Brasileiras reavaliam carreiras na pandemia, aponta pesquisa da Pearson

Brasileiras reavaliam carreiras na pandemia, aponta pesquisa da Pearson

Maior empresa de aprendizagem do mundo, a Pearson acaba de divulgar os resultados da Global Learner Survey 2021 – Parte 3. A pesquisa, que ouve populações de diversos países para identificar percepções e expectativas sobre a educação, está sendo realizada e publicada em vários capítulos temáticos ao longo do ano. A terceira parte ouviu mulheres empregadas ou procurando emprego em seis países (Brasil, China, Estados Unidos, Índia, Reino Unidos e México) para entender como o cenário de Covid-19 no mundo afetou a vida das mulheres tanto na carreira como na vida pessoal.

No Brasil, 84% das respondentes afirmaram que estão usando a pandemia como uma oportunidade para reavaliar suas vidas, principalmente as carreiras. Esse número passa para 86% entre as brasileiras da chamada Geração Z (entre 14 e 24 anos), 84% para as Millenials (25 a 40 anos), 79% para as Geração X (40 a 60 anos) e 89% para as Baby Boomers (nascidas entre as décadas de 60 e 70).

Quando questionadas sobre o que pretendem fazer, mulheres de diversas gerações e países responderam que planejam tomar as medidas necessárias para iniciar seus negócios próprios no próximo ano. No Brasil elas também apresentaram essa percepção, com 30% entre as mulheres da Geração Z, 33% para as Millenials, 37% na Geração X e 41% para as Baby Boomers.

Outro dado levantado pela Pearson foi o posicionamento em relação ao uso de máscaras nos escritórios físicos e ambientes educacionais. Cerca de 94% da base geral de entrevistadas brasileiras com e sem filhos concordam com o uso no meio corporativo. Já globalmente esse número é um pouco menor, mas significativo chegando a 85% que apoiam a utilização em seus locais de trabalho e 85% nas escolas.

A Pearson conduziu o estudo em parceria com a Morning Consult, empresa global de inteligência de dados sediada nos Estados Unidos. Ao todo, foram ouvidas mil mulheres a partir dos 18 anos, por meio de entrevistas online, entre os dias 17 de agosto e 5 de setembro. Os resultados são representativos da população com acesso à internet em cada país, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

“Mesmo com os desafios de saúde mental, viés de gênero e uma pandemia que as deixou ainda mais multitarefas e potencializou todas as diferenças que já havia no mercado, as mulheres seguem buscando melhores oportunidades de trabalho. Além de desenvolverem novas habilidades, principalmente as com foco em empreendedorismo e em liderança”, afirma Heloisa Avilez Guerato, Diretora Comercial da Pearson.

Outras descobertas desta edição da Global Learner Survey incluem:

• Existe um impacto percebido desde o início da COVID-19 no México e no Brasil de acordo com mulheres de todas as gerações. No México, a confiança em suas carreiras entre as mulheres Baby Boomers está diminuindo (42%), além disso elas sentem também mudança nos salários (46%). Esse cenário vem sendo compartilhado também por China e Índia preocupadas com as consequências da pandemia, onde acreditam que o retrocesso econômico para as mulheres levará pelo menos 10 anos para ser recuperado.

• No Brasil (87%), China (70%) e México (79%), a maioria das mulheres acreditam têm menos oportunidades do que os homens no local de trabalho. Entre as mulheres da Geração X e também baby boomer que procuram trabalho em países como Brasil, China, Índia e México estão preocupadas com a idade e o gênero também serem uma barreira. Especialmente na Índia, elas ainda temem que sua raça e/ou etnia possa ser mais um empecilho.

• Habilidades de empreendedorismo estão entre as mais desejadas em mulheres da Geração X (31%) e Baby Boomer (29%) do Brasil. A pandemia aumentou o interesse global das mulheres em aprender novas habilidades, com 88% das que procuram trabalho buscando incrementar suas habilidades profissionais para se tornarem melhores candidatas a empregos.

• Mulheres no Brasil, Índia e México acreditam que a incerteza financeira resultante da pandemia as colocou em situação de violência doméstica. No Brasil, mais de 90% das mulheres ao longo das gerações acreditam que problemas financeiros colocaram as mulheres em situações de violência doméstica. Sobre a PearsonA aprendizagem é a força mais poderosa para mudar o mundo. Mais de 20 mil funcionários da Pearson levam nossos produtos e serviços a países ao redor de todo o planeta e trabalham por um mesmo propósito: ajudar todas as pessoas a atingirem seu potencial por meio do aprendizado. Fazemos isso oferecendo conteúdo digital e experiências de aprendizagem de alta qualidade, além de avaliações e certificações que ajudam as pessoas a desenvolverem suas habilidades e crescerem junto com o mundo ao seu redor. Nós somos a empresa líder em aprendizagem no mundo.

Comments are closed