Ada Lovelace, um dos maiores supercomputadores em universidade do Brasil, é implantado no CENAPAD-SP

Ada Lovelace, um dos maiores supercomputadores em universidade do Brasil, é implantado no CENAPAD-SP

Visando aprimorar suas plataformas de pesquisa, o Centro Nacional de Processamento de Alto Desempenho (CENAPAD) de São Paulo, localizado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), acaba de instalar o maior supercomputador universitário do Brasil, nomeado como Ada Lovelace, em homenagem a esta importante matemática inglesa, responsável por ter escrito o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina da história. A solução, financiada pela FINEP, foi projetada pela Versatus HPC, especialista em computação de alto desempenho, e já pode ser utilizada por pesquisadores de todo o Brasil.

A atualização tecnológica garante um aumento significativo no potencial das pesquisas brasileiras, ao permitir a construção de modelos computacionais mais complexos e simulações com muito mais átomos ou partículas. “O CENAPAD-SP possuía um parque computacional bastante sofisticado, mas que, por estar em operação desde 2010, excedeu sua capacidade. Agora, com o novo supercomputador construído com a tecnologia mais moderna do mercado, poderá contar com mais cinco a sete anos de uso com desempenho excelente”, comenta Antonio Nabholz, gerente de novos projetos da Versatus HPC.

Os 70 servidores integrados da solução são orquestrados pelo OpenCATTUS, um software específico para instalação e gerenciamento de clusters HPC, desenvolvido pela Versatus HPC e disponibilizado em formato open source. Com toda essa infraestrutura, centenas de pesquisadores, das mais diversas verticais e localidades, podem realizar inúmeros projetos simultaneamente. O sistema também permite a execução de pesquisas complexas de forma digital, possibilitando, por exemplo, a decodificação de vírus e bactérias sem a necessidade de manuseá-los.

“A Versatus venceu o processo de aquisição lançado pelo CENAPAD por ter oferecido a máquina que melhor se adequava para diferentes usos. A proposta da empresa foi a que melhor apresentou o desempenho e compromisso que esperávamos entre as diversas possibilidades de aplicação que poderiam ser do nosso interesse. Eles souberam balancear bem as diferentes necessidades que a gente possui. Além disso, era a máquina que estava mais bem configurada. Conseguiram entender muito bem a demanda do Centro, que buscava um equipamento versátil, e isso foi muito importante nesse processo”, explica o Prof. Dr. Paulo José da Silva e Silva, coordenador do Centro Nacional de Processamento de Alto Desempenho do Estado de São Paulo.

A partir de então, deu-se início ao processo de implementação da solução, que teve duração de seis meses. Em funcionamento desde agosto de 2021, o supercomputador já gerou um aumento de solicitações de aberturas de contas de 100% e de 70% no cadastramento de projetos para a utilização deste novo ambiente. Além disso, a máquina despertou um interesse maior na comunidade científica, sendo que 13 universidades, localizadas em estados de diversas regiões do País, como UNICAMP, UNESP e USP (em São Paulo), UFF (no Rio de Janeiro), UFMG (em Minas Gerais), UFPI (no Piauí), UFS (no Sergipe), UNB (em Brasília) e UFT (no Tocantins) já a utilizaram. Com o novo supercomputador, o CENAPAD – SP passa a atender novos usuários com demandas mais sofisticadas.

Estrutura do supercomputador

Sabendo que o tamanho dos problemas que os cientistas conseguem tratar está diretamente relacionado com a capacidade das máquinas que eles utilizam, a Versatus HPC criou para o CENAPAD-SP um supercomputador com 8.320 cores de processamento AMD EPYC2 Rome, composto pelas tecnologias de Rede Infiniband Mellanox NVIDIA Networking, GPUs NVIDIA Enterprise e servidores Dell PowerEdge.

“A Dell Technologies vem, ao longo dos anos, se consolidando globalmente como um grande parceiro da área científica. Nós temos o compromisso de oferecer soluções aderentes à realidade econômica e técnica do mundo científico brasileiro, com uma oferta que contempla os componentes mais avançados do mercado de computação. No projeto do CENAPAD não foi diferente, oferecemos uma solução abrangente e contamos com o trabalho da Versatus HPC, um parceiro de negócios e serviços especializado e experiente em computação de alto desempenho. Temos grande satisfação em poder fornecer a solução de HPC para um projeto tão emblemático e relevante para a ciência brasileira”, declara Raymundo Peixoto,  Vice-Presidente Sênior de Soluções para Datacenter da Dell Technologies na América Latina.

“A NVIDIA forneceu para o CENAPAD 10 GPUs NVIDIA A100, com 69120 CUDA cores, produtos de ponta que permitem uma velocidade de processamento seis vezes maior do que tinham até então, algo extremamente necessário hoje em dia em se tratando de projetos científicos. Para acelerar o crescimento da ciência nas universidades brasileiras, e consequentemente no Brasil, é preciso que nossos pesquisadores, alunos, professores e cientistas contem com as melhores ferramentas possíveis. Estou confiante do bem que o Ada vai trazer para toda a comunidade de pesquisadores nacionais”, afirma Marcio Aguiar, diretor da divisão Enterprise da NVIDIA para América Latina.

Comments are closed