B3 e GPTW lançam índice com foco em empresas com as melhores práticas no mercado de trabalho

B3 e GPTW lançam índice com foco em empresas com as melhores práticas no mercado de trabalho

A B3, bolsa do Brasil, e a consultoria global, Great Place to Work, anunciaram a criação de um novo índice com foco nas empresas que possuem as melhores práticas no mercado de trabalho, o Índice GPTW B3.

O novo indicador vai fazer parte da família de índices com foco em ESG – sigla em inglês para ambiental, social e governança – ao lado do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3), do Índice de Carbono Eficiente (ICO2 B3), do Índice S&P/B3 Brasil ESG, além de outros que olham especificamente a governança entre as empresas listadas.

O novo índice de ações vai levar em consideração as empresas certificadas pela GPTW e as melhores empresas para se trabalhar, a partir do ranking nacional, elaborado também pela consultoria. O índice será lançado em janeiro/2022 e a primeira composição já incluirá as empresas premiadas desse ano.

O objetivo principal da novidade é capturar a geração de resultados positivos das empresas que investem no ambiente de trabalho. “Esse é o primeiro Índice GPTW no mundo, ou seja, os investidores brasileiros terão mais uma alternativa para acompanhar o mercado financeiro com um viés ESG. Dentro da nossa estratégia de negócios, temos o papel de induzir as boas práticas ESG e ampliar a oferta de produtos e serviços que apoiem os nossos clientes e que ajudem o mercado nesta evolução. É um prazer para a B3 ter a GPTW como parceira nesse importante passo que damos nessa agenda”, explica Luís Kondic, diretor executivo de Produtos Listados e Dados da B3.

“Para entrar no ranking que avalia os melhores ambientes para se trabalhar, as companhias e suas lideranças precisam estar embarcadas num processo constante de transformação cultural e melhoria do ambiente de trabalho, que traga para o centro do debate as relações entre as pessoas, o desenvolvimento dos funcionários e que também gere impacto positivo para os negócios e esse índice vai dar a oportunidade do mercado enxergar isso de forma ainda mais palpável”, explica Ruy Shiozawa, CEO da Great Place to Work® Brasil.

Metodologia do Índice GPTW B3

O objetivo do IGPTW B3 é ser o indicador de desempenho médio dos ativos de empresas certificadas pela Great Place to Work listadas na B3. Para a seleção, o ativo deverá atender critérios de liquidez, como, por exemplo, estar presente em 95% dos pregões dos últimos 12 meses e não ser classificado como penny stock.

Além disso, o critério principal é estar na lista de empresas certificadas da GPTW no período válido para o ranking do ano anterior. “Uma vez definido quem entrou na carteira, vamos para a etapa que trata da ponderação. Nesse índice os ativos vão ter pesos iguais, porém as empresas que estão no ranking das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil da GPTW vão ter uma distinção e um peso maior. Estar no ranking das 150 melhores faz diferença”, aponta Kondic.

Performance do índice

A B3 aplicou a metodologia do índice de forma retroativa para entender o que teria acontecido se o índice já existisse e foi possível observar que, para o período de 3 anos, o índice teve um resultado superior ao Ibovespa B3.

“O índice GPTW B3 conseguiu superar o Ibovespa B3 em todos os períodos analisados, apresentando um retorno maior. Quando avaliamos em termos de risco, também conseguiu superar o Ibovespa B3 apresentando um risco menor”, analisa o diretor executivo da B3.

“É um desempenho passado, sem indicação de resultados futuros, mas que permite mostrarmos para os investidores, empresas e mercado que investir no ESG, investir no ambiente de trabalho, tem potencial de gerar resultado positivo”, conclui.

Comments are closed