TC faz investimento estratégico no grupo 2TM, do Mercado Bitcoin

TC faz investimento estratégico no grupo 2TM, do Mercado Bitcoin

Em mais um movimento estratégico para expandir sua base de atuação e penetrar novos segmentos, a techfin TC – plataforma de educação financeira, análise de dados e inteligência do mercado de capitais – anuncia o investimento via aquisição de notas conversíveis na 2TM. A holding controla uma série de empresas focadas em oferecer serviços tecnológicos baseados em ativos digitais, sendo a principal delas o Mercado Bitcoin (MB), corretora e maior plataforma de criptoativos da América Latina. A compra da fatia do grupo dará ao TC acesso à base de mais de 3 milhões de usuários pertencente ao MB.

O investimento será feito por meio de notas conversíveis (“Convertible Notes”), que poderão ser convertidas em ações de emissão da 2TM, no valor total de US$ 15 milhões. A transação é parte da estratégia da techfin de expandir sua oferta de serviços voltados para o mercado de criptoativos, em parceria com o MB e outras subsidiárias da holding.

“O mercado de criptoativos é amplo e tem grande aderência no Brasil. Vimos muita sinergia com a 2TM, especialmente com a proposta do Mercado Bitcoin, que é referência no setor, e acredito que teremos uma troca muito rica no futuro. O TC já tem algumas iniciativas nesse segmento, mas a parceria que estamos preparando nos colocará em outro patamar”, comenta Pedro Machado, diretor de Relações com Investidores (DRI) do TC.

A proximidade com o MB permitirá ao TC ter maior inserção no universo dos criptoativos, para além dos serviços já oferecidos aos investidores pessoa física, como o Hub de Cripto. A parceria também possibilitará a entrada da corretora dentro da plataforma. Assim, os usuários poderão ter acesso a relatórios, dados e informações, participar de discussões e ainda realizar trading de moedas digitais. “Iremos desenvolver nossa primeira experiência de integração com uma corretora. Esperamos ainda para este ano que nossos usuários possam negociar criptoativos sem sair da nossa comunidade”, afirma Machado.

Por outro lado, a plataforma do Mercado Bitcoin poderá aproveitar as principais funcionalidades do TC, com o objetivo de criar a maior comunidade de criptoativos da América Latina. “Será uma nova fase para as companhias. No TC, queremos expandir receitas através da monetização das operações de trading de criptoativos, feitas na plataforma por nossos usuários, e também adquirir novos clientes que já estão inseridos no universo cripto, expandindo nosso público endereçável”, explica Machado. Apenas nos primeiros oito meses de 2021, o MB transacionou mais de R$ 30 bilhões.

Além do Mercado Bitcoin, a 2TM controla também o Meubank, instituição de pagamentos e carteira digital em processo de obtenção de licença pelo Banco Central; a Bitrust, custodiante digital qualificada; a Clearbook, plataforma de equity crowdfunding autorizada pela CVM; a MBDA, tokenizadora de ativos; a MezaPro, solução provedora de serviços para investidores institucionais; a Blockchain Academy, braço educacional da holding; o Portal do Bitcoin, líder em notícias sobre o mercado de criptomoedas; e o Grupo ParMais, que presta consultoria em gestão de patrimônio e investimentos financeiros. Em julho deste ano, o grupo fez uma rodada de investimentos que captou US$ 200 milhões do Softbank.

Comments are closed