Cobli vai triplicar número de colaboradores em 2022 e registra marca histórica de satisfação interna

Cobli vai triplicar número de colaboradores em 2022 e registra marca histórica de satisfação interna

A Cobli, logtech de gestão de frotas que utiliza Internet das Coisas (IoT) e Inteligência de Dados para otimizar as frotas de seus clientes em trechos urbanos, pretende triplicar seu número de colaboradores em 2022 e registra uma marca histórica de 70 pontos no eNPS (Employee Net Promoter Score), métrica que mede mensalmente a satisfação interna. O alto índice de contentamento dos funcionários converge numa cultura empresarial coesa, que preza pela colaboração, pelo sentimento de dono e pela projeção de carreira. É também primordial para sustentar o plano de crescimento da companhia.

Os Coblers, como carinhosamente são chamados os profissionais da empresa, trabalham num ambiente de aprendizado colaborativo e de ágil tomada de decisões por meio de dados. Eles têm perfis diversos — há desenvolvedores, designers, cientistas de dados, engenheiros, administradores, vendedores, entre outros. O time já soma mais de 200 pessoas exercendo suas funções em um modelo de trabalho horizontal, que evita hierarquias inexoráveis, e valoriza a troca constante de feedbacks. “Todo mundo tem espaço para dividir ideias”, diz Rodrigo Mourad, cofundador e presidente da companhia.

“Bem capacitados, motivados e com autonomia, nossos colaboradores experimentam um crescimento de carreira acelerado”, acrescenta Mourad. A Cobli tem centenas de promoções provisionadas para o ano que vem. Em uma rodada liderada há algumas semanas pelo banco internacional Softbank, a empresa recebeu um investimento de R$175 milhões — cifra que está sendo aplicada tanto para aprimorar as soluções oferecidas pela startup quanto para promover a ascensão de carreira dos seus funcionários.

“Ninguém para o barco”

A especialista de controladoria Larissa Tisseu entrou na companhia em 2016 como estagiária na área de finanças. “A primeira frase que escutei aqui foi: ‘aqui, ninguém para o barco’”, diz. “Me apaixonei pelo dinamismo da empresa.” Tão dinâmica quanto a rotina da Cobli tem sido a carreira de Larissa. Ela passou por áreas como financeiro, operações, business intelligence e supply chain e acumulou diversas promoções. Hoje trabalha num time que alia conhecimentos de contabilidade, departamento pessoal e planejamento.

Em 2017, ingressou Gustavo Ferreira, atual gerente de vendas da Cobli. Ele veio de uma multinacional e não tinha experiência em startups. “Tanto a equipe quanto meu líder direto sempre estavam por perto, perguntando como estava me sentindo, o que estava achando, se estava gostando. Eles faziam questão que eu vivesse os valores da Cobli, a cultura em torno da ideia de ‘time’. E não foi preciso nenhuma apresentação ou explicação para me mostrarem isso. A simples presença e a preocupação genuína de cada um bastaram. Assim, adquiri uma base de confiança muito grande, que me mostrou também ser possível gostar de verdade do seu trabalho”, diz Ferreira. Em quatro anos, desempenhou diversas funções que o permitiram alcançar seu objetivo profissional de se tornar um gestor de pessoas.

Natália Lisboa, coordenadora de suporte ao cliente, não parou de crescer desde que entrou na Cobli — acumulando passagens por diversos cargos, desde analista júnior até a atual coordenação. Ao longo de sua trajetória, participou de diversos projetos e experiências em campo, além de capacitações tanto internas quanto nos clientes. Atualmente, lidera a carteira com os maiores clientes da companhia. “Toda essa experiência em quatro cargos diferentes me ajudou a desenvolver as habilidades de que precisava. E uma coisa eu posso afirmar: continuo apaixonada por pessoas e, principalmente, por desenvolver pessoas!”, diz Natália.

Vantagens de ser Cobler

Os funcionários têm benefícios como vale-refeição, vale-alimentação, plano de saúde e seguro de vida. Além disso, a Cobli tem um forte compromisso em oferecer uma experiência longeva que estimula a transformação do setor de logística urbana e contribui, portanto, com o desenvolvimento do país. Por isso, promove uma gestão de pessoas eficaz, com feedbacks recorrentes num ambiente democrático e de muito aprendizado, com a possibilidade de participar da construção de uma empresa em crescimento acelerado.

A Cobli valoriza seus colaboradores respeitando suas individualidades, pois acredita que sua missão também é contribuir com o desenvolvimento de cada colaborador. O foco da gestão de pessoas é na transparência e na autonomia. Os gestores contam com diferentes ferramentas que possibilitam registrar reuniões semanais, os feedbacks recorrentes fornecem melhoria contínua e as avaliações semestrais embasam as decisões de mérito e promoção, assim como o plano de desenvolvimento.

“É preciso experienciar para saber como é ser um Cobler. De fato, estamos criando uma empresa muito forte que valoriza as pessoas. É revigorante ver o quanto as pessoas gostam de trabalhar aqui” diz Simone Lima, Diretora de RH na Cobli. “Temos um ambiente democrático que estimula muito aprendizado. Acreditamos que precisamos preparar nossas pessoas para o crescimento acelerado e por isso oferecemos a possibilidade de realização de cursos que são financiados pela Cobli”, completa Simone.

A startup também oferece o Plano de Sócios, que deve ultrapassar 100 Coblers já no ano que vem. Por meio dele, os participantes podem usufruir de uma recompensa exponencial à medida que a empresa cresce e suas ações são valorizadas. A Cobli acredita em um modelo democrático. Ou seja, quanto mais Coblers fazendo parte do programa, melhor. “O potencial de ganho financeiro oferecido pode mudar a vida dos colaboradores”, diz Simone.

Na pandemia, uma prioridade foi a saúde física e mental dos colaboradores. A empresa adotou o modelo de trabalho 100% home office e passou a contratar pessoas de todo o Brasil. Também criou um conjunto de ações para apoiar os Coblers no momento complicado em que estamos vivendo — a começar pelo auxílio financeiro para montar seu próprio escritório em casa e pagar a conta da internet. “Acreditamos que o modelo de trabalho remoto veio para ficar”, diz Simone. “É uma configuração que nos possibilitou crescer rapidamente sem abrir mão do ambiente de alta colaboração que tínhamos anteriormente.”

Confira as vagas abertas

Áreas de atuação: Financeiro, Marketing, Lead Generation, Operações, Processos e Sistemas, Dados, Vendas, Tecnologia e outras.

Posições: Account Executive, Analista de CRM Pleno, Analista de Relação com Investidores Plenos, Assistente de Contas a Receber, Assistente de Pré-Vendas, Analista de Business Pleno, Analista de Dados Pleno, Engenheiro de Dados Pleno, Gerente de Engenharia, Diretor de Marketing, Engenheiro de Vendas, entre outras.

Link para se candidatar: https://www.cobli.co/carreiras/

Comments are closed