Pesquisa revela que profissionais com mais de 40 anos estão encontrando dificuldades para se colocar ao mercado de trabalho

Pesquisa revela que profissionais com mais de 40 anos estão encontrando dificuldades para se colocar ao mercado de trabalho

A expectativa de vida dos brasileiros cresce cada vez mais. De acordo com dados do IBGE, as mulheres já estão passando dos 80 anos e os homens, dos 73. E com essa nova realidade, milhares de pessoas passaram também a se adaptar à uma vida mais ativa. Além da prática de atividades físicas, os brasileiros buscam oportunidades no mercado de trabalho. Muitos adiam a ideia da aposentadoria para manter a funcionalidade e o sentimento de pertencimento social sem contar outros tantos que permanecem trabalhando por não conseguirem sobreviver com o valor, na maioria das vezes muito baixo, da própria aposentadoria.

Mas isso não vale apenas para os idosos, considerados pela Organização Mundial da Saúde como 60 anos ou mais. Uma pesquisa realizada pelo InfoJobs, empresa de tecnologias para recrutamento, apontou que 70,4% dos profissionais com mais de 40 anos já sofreram preconceito no mercado de trabalho por conta da discriminação de sua idade. O levantamento foi feito no primeiro semestre do ano e ouviu 4.588 profissionais de 40 a 50 anos, de 50 a 60 e de mais de 60 anos.

Na percepção de 78,5% dos respondentes, o mercado não dá as mesmas chances para profissionais 40+, quando comparado com os mais jovens. Segundo o levantamento, 27,1% acreditam que é preciso estar mais atualizado para competir com as novas gerações e 68,4% alegam que muitas vezes nem isso é suficiente para garantir um emprego. A tecnologia, muitas das vezes, acaba por se tornar um divisor de águas em um cargo. Isso porque, na maioria dos casos, as empresas buscam pessoas qualificadas que estejam prontas ou pelo menos em processo de adaptação às exigências da vaga. Ou seja, são poucas as chances de uma empresa treinar o indivíduo com o devido tempo para que ele se adapte ao mercado.

Outro ponto a se destacar da pesquisa é que para 61,1% dos profissionais com mais de 40 anos, o principal desafio é a falta de oportunidade de trabalho, enquanto outras dificuldades práticas não chegam a 15% das respostas. Para outros 14,1%, acompanhar as tendências do mercado acaba sendo o grande problema. Perguntadas sobre o que falta para as empresas contratarem profissionais acima dos 40 anos, 56,2% das pessoas responderam que não há o reconhecimento desses profissionais. Já para 30,4% o preconceito com os mais experientes acaba sendo a razão da falta de oportunidade.

“Esse processo acontece em inúmeros casos. O profissional mais velho, na percepção de muitos recrutadores, se torna um profissional muito mais caro e valorizado, fato que faz as empresas evitarem esse compromisso. Por isso, notamos cada vez mais a movimentação do mercado para cargos iniciais. Como a própria pesquisa apontou, falta o reconhecimento da trajetória desses profissionais no momento da contratação”, afirma Ana Paula Prado, Country Manager do InfoJobs.

A pesquisa também perguntou para os participantes quais seriam as características que fazem um profissional 40+ se destacar no mercado de trabalho e, para 25,9%, o comprometimento é a principal razão. Maior tempo de experiência e capacidade de adaptação aparecem logo em seguida empatadas com 18,1%. Inteligência emocional, resiliência, postura empreendedora e perfil de gestão foram as outras características destacadas. Questionados se um profissional dessa faixa etária agrega valor para o ambiente de trabalho, 99,2% dos perfis de liderança da pesquisa responderam positivamente, mas ressaltaram que o percentual de empregabilidade continua muito baixo.

Vale destacar que até 2050, projeções apontam que o mundo terá mais idosos do que jovens. Por isso, é importante que o mercado se atente à movimentação dos profissionais de 40, 50 ou 60+. Quanto mais experiente o profissional for, mais ele poderá agregar ao ambiente de trabalho valores como empatia, colaboração, organização e resiliência.

“Fazendo essa pesquisa, notamos como o tema ainda é um tabu para muitas pessoas e tivemos ainda mais a certeza de que devemos falar sobre ele. Contratar pessoas mais experientes pode proporcionar para a empresa resultados mais lucrativos, uma vez que a promoção da diversidade resulta em visões amplas do negócio, o que pode agregar ainda mais valor. Já o processo de recrutamento e seleção de pessoas com mais de 40 anos deve acontecer da mesma forma que a contratação de pessoas mais jovens, sendo essa uma maneira de evitar uma conduta com viés. No entanto, empresas que desejam encontrar mais facilmente bons candidatos com esse perfil, devem investir em estratégias de recrutamento inclusivo, que contam com jobsites como o InfoJobs e softwares de recrutamento e seleção, como o PandaPé.” conclui a Country Manager.

Comments are closed