Definidas as startups finalistas do Empreenda Saúde 2021

Definidas as startups finalistas do Empreenda Saúde 2021

A fundação everis , que tem por objetivo incentivar o empreendedorismo, a inovação e o compromisso com a sociedade e com o desenvolvimento socioeconômico do Brasil, elegeu os seis finalistas do Prêmio Empreenda Saúde 2021: Wconnect Tecnologia e Serviços, Youfeel Health, UpFlux, Vetra, Vivax Serviços e Annestech Innovation Rising .

O pitch day será no dia 14 de outubro e a startup vencedora será conhecida em evento no dia 4 de novembro. A ganhadora receberá R$ 50 mil e a oportunidade de passar por uma mentoria de três meses dada pelo ecossistema do Empreenda Saúde, que inclui profissionais da everis Brasil, das empresas apoiadoras e do júri.

O Empreenda Saúde é a etapa brasileira do Global eAwards, premiação internacional da fundação everis global. Com isso, a startup vencedora irá participar de uma semana de inovação, a e-talent week, em Madri, entre os dias 23 e 25 de novembro, e representará o país na grande final, podendo concorrer a 60 mil euros de premiação e um programa de aceleração exclusivo.

Segundo Ricardo Neves, presidente da fundação everis Brasil, os benefícios de concorrer ao Empreenda Saúde vão muito além da premiação em si. “A possibilidade de apresentarem os projetos ao júri, composto de líderes do setor, colocará as startups em contato com um grande ecossistema de inovação em saúde do Brasil”, diz. “Com isso, há a chance de os participantes tenham contato com grandes players do mercado, que podem decidir desenvolver parcerias ou mesmo investir no negócio.”

O Empreenda Saúde é uma parceria da fundação everis com: InovaHC e de dois núcleos de inovação associados, o InovaInCor e o CITIC, a Câmara Oficial Espanhola de Comércio; Associação Brasileira dos Mentores de Negócios (Abmen); Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp); Sociedade Brasileira de Informática em Saúde; e Tekcapital. Conheça mais as soluções dos finalistas deste ano:

• Wconnect Tecnologia e Serviços – Wallet onde o paciente pode guardar todo o seu histórico de saúde, incluindo prescrições, consultas, prontuários e exames de forma totalmente segura e inviolável. Tem como diferencial a privacidade, já que somente o paciente tem controle sobre seus dados e sobre quem pode ter acesso a eles, conforme determina a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. E também o alto grau de segurança com o uso de identidade digital descentralizada utilizando blockchain.

• Youfeel Health – Aplicativo de cuidados de saúde mental. A startup aliou tecnologia com atendimento médico e psicológico para diagnóstico, tratamento e prevenção de ansiedade e depressão. A solução analisa dados biométricos de sono, atividade física e nutrição, que são indicativos de ansiedade e depressão. Por meio dos seus algoritmos, realiza diagnósticos mais precisos e rápidos e o direcionamento para tratamentos mais efetivos; e conecta seus usuários com profissionais da saúde, além de entregar planos de ação personalizados de atividade física, alimentação, meditação e realização de acompanhamento médico/psicológico online.

• UpFlux – Plataforma que utiliza técnicas de inteligência artificial e algoritmos de mineração de processos para atuar na descoberta da realidade de fluxos hospitalares. A ferramenta evidencia ao usuário todas as ineficiências do percurso assistencial para analisar seu impacto na qualidade do cuidado, além de automatizar a análise de conformidade em relação aos protocolos assistenciais e linhas de cuidado, facilmente configurados na ferramenta. Assim, sempre que há uma violação do fluxo preconizado, a equipe multidisciplinar é alertada para ação próximo ao tempo real, evitando mais eventos adversos e danos ao paciente. Colabora também na análise crítica de processos para identificação de oportunidades de melhoria e governança clínica, otimizando o retorno financeiro e ciclo de receita da instituição.

• Vetra – Desenvolvimento de um sistema de tratamento integrado para auxiliar na cura de doenças crônico-degenerativas com biocompósitos à base de biovidro, combinado a um sistema eletrônico de monitoramento. A startup apresenta em um só material diversas propriedades que induzem a cicatrização da pele e, em conjunto com o aplicativo Regenera, a equipe médica acompanha remotamente a evolução da lesão com o uso do biomaterial. A integração dessas duas tecnologias ajuda a tornar o tratamento dessas graves feridas mais efetivo, menos oneroso, mais seguro e preciso, habilitando os médicos a análises mais concretas, por meio da coleta e processamento de dados clínicos.

• Vivax Serviços -Robô portátil de reabilitação neurológica e ortopédica dos membros inferiores. O robô ARM (Assistive Rehabilitation Machine) auxilia os pacientes a movimentar os membros inferiores, semelhantes às atividades da vida diária. Um sistema de controle inteligente adapta a assistência robótica de acordo com as condições do paciente. E a solução utiliza jogos de realidade virtual interativos, que não fornecem apenas a pontuação, mas métricas de desempenho para a acompanhamento do paciente (por exemplo, amplitude de movimento, número de movimentos e o nível de assistência robótica) para ajudar o fisioterapeuta a monitorar o progresso do paciente

• Annestech Innovation Rising – Solução que busca auxiliar os médicos anestesistas, geralmente os primeiros a chegar e últimos a sair de um centro cirúrgico, além de serem responsáveis por registrarem mais de 30 dados diferentes de um paciente. A Anestech possuí uma ficha anestésica digital, o AxReg, que permite não só o anestesista trazer mais segurança aos dados e ao paciente, mas também uma melhor gestão para os gestores do hospital.

Estas iniciativas finalistas do Empreenda Saúde 2021 se adequaram às seguintes categorias:

• Telehealth: startups que promovam ampliação da assistência em saúde por meio do uso de ferramentas de tecnologia interativas nos serviços públicos e privados. Poderão concorrer experiências de teleconsultas, telemonitoramento, teleorientação, tele-educação, telematriciamento e Segunda Opinião Formativa (SOF), com base nas definições do Guia Metodológico para Programas e Serviços em Telessaúde do Ministério da Saúde (2019);

• Gestão de saúde populacional com foco em wellness: startups que apresentem tecnologias, na linha de mobile ou wearables, com atuação direcionada à gestão de dados populacional, cuidados coordenados e integrados em saúde nos serviços públicos e privados, saúde digital com foco em prevenção de doenças, promoção de saúde, epidemiologia, saúde ocupacional e vigilância em saúde;

• Eficiência operacional aplicada à Gestão da Saúde: startups com foco na maior eficiência e efetividade na gestão administrativas e assistenciais de serviços públicos ou privados, que promovam inovação através da incorporação de novas ferramentas e tecnologias, que confiram maior produtividade, eficiência, e qualidade, nos âmbitos hospitalares, seguradoras/operadoras de saúde, laboratórios e outros elos da cadeia de saúde.

O Empreenda Saúde se tornou referência de inovação e empreendedorismo no mercado nacional. Entre as startups que se destacaram em edições anteriores estão: Epistemic , com solução para detecção antecipada de surtos epiléticosFófuuu , software para tratamentos de fonoaudiologia; Phelcom , retinógrafo portátil; Nuclearis , sistema baseado em medicina nuclear; a Neurobots que criou um exoesqueleto controlado pelo cérebro, que ajuda na recuperação de pacientes que sofreram acidentes vasculares cerebrais (AVCs), e a Cor.Sync , solução para diagnóstico rápido e preciso de infarto, idealizada para ser usada no atendimento de emergência hospitalar. Estas startups ganharam outros prêmios e conseguiram aportes de importantes players do mercado.

Calendário 2021

Pitch dos finalistas

14 de outubro

Cerimônia de Premiação

4 de novembro

E-talent week e grande final do Global eAwards

23 a 25 de novembro

Comments are closed