LinkedIn Top Startups 2021: conheça as dez empresas em alta no Brasil

LinkedIn Top Startups 2021: conheça as dez empresas em alta no Brasil

Em um cenário de constantes mudanças causadas pela Covid-19, muitos negócios tiveram que se reinventar para continuar atraindo investimentos, funcionários e novos clientes. A pandemia mudou não só modelos de negócios, mas também a rotina das pessoas, o que fez com que a tecnologia desempenhasse um papel fundamental em diversas esferas da vida pessoal e profissional. Nesta quarta edição das Top Startups, o LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, reconhece as dez empresas que mais se destacaram neste último ano com base na análise de dados dos seus mais de 774 milhões de usuários globalmente. 

Para elencar essas startups, o time editorial do LinkedIn trouxe uma metodologia que leva em consideração insights da plataforma e quatro pilares: crescimento no número de funcionários, interesse por vagas, engajamento de usuários com a empresa e seus funcionários, além da atração de profissionais. Para serem elegíveis, elas deveriam ser independentes e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundadas há 7 anos ou menos e com matriz no Brasil. A lista é realizada em outros 25 países, como Alemanha, Canadá, Estados Unidos, Itália, índia, Japão, México, Arábia Saudita, Bélgica, Cingapura e Egito. 

Para Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn para América Latina, os setores contemplados refletem o momento em que estamos vivendo. “Temos uma lista muito forte em inovação com o oferecimento de serviços digitais que foram reforçados pela necessidade do isolamento social causado pela pandemia, como serviços financeiros, negócios ligados à logística e frete com o fortalecimento dos e-commerces. Além disso, percebemos também a presença de companhias que disponibilizam produtos que fazem parte do dia a dia das pessoas, como banco digital e delivery de alimentos”, afirma. 

Conheça a lista de Top Startups 2021: 

  1. C6 Bank – banco digital 
  2. Neon – fintech
  3. Gupy – empresa de tecnologia para recursos humanos 
  4. Kestraa – gestão e operação de comércio exterior 
  5. Mandaê – serviço logístico para e-commerce 
  6. Loft – plataforma digital para compra e venda de imóveis 
  7. Dengo Chocolates – foodtech 
  8. DataSprints – soluções para análise de dados 
  9. Kovi – aluguel de carros 
  10. Liv Up – foodtech de comida natural e mercado online 

Ainda de acordo com Rafael Kato, este ranking tem o intuito de ajudar os profissionais a encontrarem seus empregos dos sonhos. “Temos a missão de criar oportunidades econômicas e tornar nossos usuários bem-sucedidos e produtivos. Acreditamos que fornecer conteúdo relevante é uma maneira de mostrar algumas das culturas organizacionais mais desejadas, onde o crescimento é rápido e a atração de talentos muito grande. De acordo com a análise desses dados, essas startups representam as tendências do mercado e as oportunidades do futuro”, conclui. 

Metodologia 

A metodologia da lista Top Startups se baseia na análise de dados do LinkedIn pela nossa equipe editorial. Ela avalia o comportamento de mais de 774 milhões de usuários do LinkedIn com foco em quatro áreas centrais: crescimento do número de funcionários, engajamento com a empresa e seus funcionários atuais, interesse por vagas e atração de grandes talentos.

Definimos uma startup como uma empresa independente – não é uma subsidiária atual ou ex-subsidiária de outra empresa – e de propriedade privada, com 50 ou mais funcionários, fundada há 7 anos ou menos, com matriz no país da lista em que aparece. Excluímos empresas de seleção de pessoal, “think tanks”, organizações sem fins lucrativos, aceleradoras, entidades filantrópicas, empresas de capital de risco e órgãos estatais. As startups que dispensaram 20% ou mais de sua força de trabalho entre 1 de junho de 2020 a 20 de junho de 2021, período em que a metodologia foi aplicada, também são inelegíveis.

Comments are closed