Fintech Juros Baixos fecha rodada de investimentos e capta R$3 mi na CapTable

Fintech Juros Baixos fecha rodada de investimentos e capta R$3 mi na CapTable

A CapTable, hub de investimentos em startups que conta com a StartSe como sócia, fechou uma nova captação de investimentos. Desta vez a Juros Baixos foi quem realizou a rodada e levantou R$3 mi em aporte de 650 investidores. A fintech contou também contou com co-investimento do Fundo de Investimento Holandês, Componendo Capital, e das brasileiras Prana Capital e Urca Angels.

Avaliada em R$60 milhões, maior valuation de uma startup que já captou investimentos nesta modalidade no Brasil, e inserida em um mercado com mais de 62 milhões de brasileiros inadimplentes, a startup de Jundiaí (SP) conta com mais de 1,2 milhão de usuários cadastrados em seu próprio marketplace de crédito e já gerou mais de R$ 80 milhões em operações por meio da plataforma.

Em operação desde 2016, a fintech atualmente foca em expandir seus serviços para educação financeira com cursos conduzidos por especialistas em finanças e entrar no mercado de seguros. O objetivo da fintech é transformar o Brasil em um país de pessoas com uma situação financeira saudável até 2050. 

A solução de um problema

Muitos brasileiros desconhecem o que é educação financeira. Tanto que atitudes que deveriam ser rotineiras como controlar gastos ainda são um desafio. Além disso, pequenas decisões como pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito acabam por se tornar um problema que seria evitável se os conhecimentos financeiros fossem mais acessíveis. 

A Juros Baixos está no mercado justamente para auxiliar as pessoas que querem consertar sua vida financeira. Por outro lado, serviços para empresas também são oferecidos pela fintech que conquistou o aporte. Segundo um levantamento realizado pela PwC’s Employee Financial Wellness Survey em 2020, 54% das pessoas relataram que a maior causa de estresse etava relacionada a problemas financeiros, o que afeta diretamente a performance de um colaborador no trabalho.

Pensando nisso, a startup também desenvolve soluções para serem oferecidas como benefícios pelas empresas aos seus colaboradores, como a disponibilização de um assessor financeiro. As empresas MetLife e EBANX já testam o serviço com seus funcionários.

O CEO da Juros Baixos, Guilherme Nasser, se mostra otimista quanto ao futuro das finanças pessoais dos brasileiros. “Estamos notando uma mudança no jeito do brasileiro gerir seu patrimônio. O primeiro passo para conquistar e consolidar uma saúde financeira satisfatória está em procurar e encontrar os erros a serem corrigidos. A ajuda de um profissional é de extrema importância neste momento”, explica Nasser. 

Plano de crescimento

O plano da Juros Baixos é integrar novos produtos de crédito, adentrar no mercado de seguros e expandir para o maior número de pessoas possíveis a assinatura do serviço de bem-estar financeiro. 

Da captação, 60% do capital investido será destinado para novas  contratações na a equipe de tecnologia e customer experience. Os outros 40% serão reservados ao marketing da fintech, buscando novos canais de aquisição de clientes.

Líder no mercado 

Com a captação da Juros Baixos, a CapTable conclui sua vigésima rodada neste ano, alcançando o resultado de R$33,5 milhões captados até o presente momento. O cofundador da CapTable, Guilherme Enck, afirma que o resultado alcançado até aqui pela plataforma é satisfatório, mas que ainda estão buscando ampliar este montante até o final do ano. 

“Com cada captação concluída com sucesso, fica claro que as pessoas estão aderindo cada vez mais ao investimento em startups. Nossa meta é captar um total de R$100 milhões até dezembro. Para isso, estamos recrutando startups interessadas em abrir sua rodada conosco”, afirma Enck.

Comments are closed