Fintech Blu está com mais de 100 vagas abertas

Fintech Blu está com mais de 100 vagas abertas

A Blu , fintech brasileira que oferece soluções financeiras para facilitar a relação entre varejistas independentes e seus fornecedores, está contratando para mais de 100 vagas de emprego em diversas posições e áreas. Os interessados em participar do processo seletivo devem acessar o site da Blu, se cadastrar na plataforma de recrutamento Gupy, selecionando a vaga de interesse.

A fintech passa por um novo momento de expansão e profissionalização, e após levantar uma rodada de investimentos Série B, de R﹩ 300 milhões, liderada pela Warburg Pincus, pretendem utilizar o dinheiro para investir na criação de novos produtos, como soluções de crédito para varejistas, assim como investir em seus colaboradores e na ampliação dos times, especialmente na área de produtos e tecnologia.

“A pandemia veio para mudar o mundo que conhecíamos, e como toda transformação, traz suas dores, mas também traz oportunidades. Um aspecto que vejo que foi muito positivo é o fim das barreiras geográficas. Agora podemos contratar pessoas de qualquer lugar, sem restrições, e com isso descobrimos novos celeiros de talentos antes inacessíveis, como por exemplo o interior do Paraná, o Nordeste, etc, o que nos força a repensar a forma de recrutar e gerenciar pessoas por completo”, explica Rafael Sobral, co-CEO da Blu.

Conectando mais de 15 mil lojistas clientes e 2,5 mil fornecedores parceiros por meio de uma plataforma exclusiva de soluções financeiras customizadas para o varejista dos segmentos onde atua, a empresa funciona como uma alavanca para aumentar a competitividade do lojista e permitir o desenvolvimento saudável de pequenos e médios varejistas. Mesmo em meio à pandemia, em 2020, a empresa registrou um TPV (Volume Total de Pagamentos) de R﹩ 3,5 bilhões apenas em 2020, o que representou um crescimento de 71% no ano, e viu o volume de transações entre varejo e indústria na sua plataforma crescer quase 3x no mesmo período.

Uma das primeiras empresas do Rio de Janeiro a iniciar o trabalho em home office, a Blu começou essa transição em fevereiro de 2020, e em março, já nas primeiras semanas de restrições causadas pela pandemia do novo coronavírus, todos já estavam trabalhando remotamente. Com cerca de 300 funcionários, graças ao modelo, atualmente a empresa conta com colaboradores até mesmo fora do Brasil.

“Após iniciar o trabalho em home office, nós percebemos que a pandemia duraria muito mais que algumas semanas. Ouvimos muito os líderes e, principalmente, escutamos todas as pessoas do nosso time. Perguntamos o que elas sentiam e desejavam, e como poderíamos colaborar. Assim, oferecemos apoio logístico, como cadeiras, computadores e sinal de internet, e oficializamos a Blu como uma empresa 100% remota no final do mês de Julho de 2020. Estamos remotos até hoje e com profissionais em toda parte do país”, finaliza o co-CEO.

Comments are closed