Startup Invest Summit irá investir R$ 15 milhões em até 50 startups brasileiras

Startup Invest Summit irá investir R$ 15 milhões em até 50 startups brasileiras

Iniciativa do Sebrae e Bossanova Investimentos encerra o período de inscrições no dia 10 de setembro. Das centenas de startups já inscritas, 74% nunca receberam investimentos.

O Startup Invest Summit, iniciativa que investirá R$ 15 milhões em até 50 startups de todo o Brasil, encerra o período de inscrição em 10 de setembro. Em busca da ampliação do ecossistema empreendedor em todas as regiões do país, a ação, inédita no país, foi criada em parceria pelo Sebrae, principal entidade de fomento ao empreendedorismo do Brasil, e Bossanova Investimentos, micro venture capital que investe em startups em estágio pré-seed com atuação em todo o país, responsável pelo investimento. Não há custo para inscrição, que deve ser feita pelo site: www.startupinvestsummit.com.br. Os negócios mais bem avaliados seguirão para a etapa seguinte: apresentação do pitch durante o evento Startup Summit 2021, nos dias 14 e 15 de outubro, que ocorrerá em formato híbrido. Ao longo dos dois dias de evento, as bancas avaliadoras divulgarão a seleção de até 50 startups brasileiras e a quantia que receberão. 

De acordo com João Kepler, CEO da Bossanova Investimentos, a iniciativa tem como premissa buscar por modelos de negócios inovadores B2B ou B2B2C, que sejam digitais e escaláveis. “A Bossanova tem como missão, democratizar o acesso ao investimento em todo o país. Acreditamos que o Startup Invest Summit é a grande oportunidade para ajudar empreendedores a receberem investimentos de investidores altamente capacitados e com know how para dar todo subsídio necessário para que as startups evoluam e tenham conexões valiosas para atingir novos patamares e conquistarem novas oportunidades de negócios”, explica.

Outra característica alvo do Startup Invest Summit são negócios com faturamento mínimo de R$ 20 mil mensais e que estejam em rodada de capacitação no estágio pré-seed ou seed. Entretanto, das centenas de inscritas até o momento, 74% nunca receberam nenhum aporte, porcentagem que corrobora o dado da Associação Brasileira de Startups (Abstartups) de 2020, que apenas 26,2% das startups brasileiras receberam algum investimento ou incentivo financeiro desde sua fundação. Sobre o tempo de criação, os dados parciais apontam que, aproximadamente, 40% já têm mais de 24 meses e que 79% estão nos estágios de primeiros clientes (40,46%) e crescimento de vendas (39,32%).

Inscrições por região

Mesmo com inscrições abertas para todo território nacional, o sudeste ainda é a região-origem de 48,43% das submissões, seguido pelo Sul (28,77%), Nordeste (13,11%), Centro Oeste (7,41%) e Norte, com 2,28%. De acordo com o “Global Startup Ecosystem Index Report” de 2021, o Brasil ocupa a 24ª posição deste ranking mundial, feito a partir de três critérios: quantidade, qualidade e ecossistema de negócios. São Paulo é uma das principais cidades deste ecossistema brasileiro, com 13 dos 20 unicórnios do país. No caso dos dados parciais sobre as inscrições do Startup Invest Summit, a discrepância entre as regiões também recai sobre São Paulo, que possui o maior número de submissões à iniciativa. 

A descentralização e criação de novos centros de inovação para além da capital paulista é um dos objetivos da iniciativa, que pretende selecionar modelos de negócios de todas as regiões do país. Segundo Bruno Quick, diretor técnico do Sebrae, essa característica torna o Startup Invest Summit ainda mais inédito. “Pretendemos tornar esta iniciativa na maior ação de investimentos em startups já realizada no país. Queremos conhecer e fortalecer as startups que fazem diferença em todas as regiões brasileiras e impactam todo o ecossistema de inovação nacional”, ressalta.  

Avaliação dos negócios

As startups inscritas passam por um processo de avaliação, com entrevistas feitas por um comitê especializado, que analisa nove pilares do negócio: time, perfil, escalabilidade, produto, modelo, marketing, mercado, vendas e financeiro. As empresas mais bem avaliadas serão divulgadas no dia 25 de setembro e passam para a última etapa, a apresentação em vídeo do pitch. Esta fase final acontecerá durante o evento Startup Summit, no dia 14 e 15 de outubro, que acontecerá de forma híbrida — presencial com entrada paga e digital com acesso gratuito. Ao longo dos dois dias de evento, os vídeos de apresentação das empresas serão avaliadas por 10 bancas de investidores, que definirão até 50 startups a serem investidas, assim como os valores do investimento. 

“O Startup Summit está consolidado como um dos maiores eventos do ecossistema de inovação do país. Ao apresentar os pitchs finais do Startup Invest Summit e o anúncio dos vencedores durante o evento, buscamos unir as duas iniciativas para potencializar e fortalecer ainda mais as startups brasileiras. E esse trabalho tem sido uma prioridade do Sebrae nos últimos anos”, comenta o diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro.

Comments are closed