Fintech Pluggy participa de Demo Day da Y Combinator, uma das maiores aceleradoras do Vale do Silício

Fintech Pluggy participa de Demo Day da Y Combinator, uma das maiores aceleradoras do Vale do Silício

A Pluggy, fintech que tem como objetivo democratizar o acesso aos dados financeiros, empoderando o usuário final e possibilitando que fintechs e corporações também participem do ecossistema Open Finance, é uma das participantes do Demo Day da aceleradora mais conceituada do mundo, a Y Combinator, que acontece no próximo dia 31/08.

Duas vezes por ano, o mais recente lote de startups da Y Combinator se apresenta a um público apenas para convidados de aproximadamente 1.500 investidores. O Demo Day é o nome do evento que acontece nos últimos dias do programa de aceleração e é o mais esperado pelas startups participantes do programa. É nesse dia que cada uma das startups apresenta sua empresa para uma audiência de algumas centenas de investidores, um pitch de alguns minutos do negócio que pode ser vital para o futuro sucesso da empresa.

“Estamos animados com a participação da Pluggy no Demo Day, onde apresentaremos nosso modelo de negócio, visão estratégica e tudo que construímos até o momento. O programa da Y Combinator tem o dom de sintetizar o aprendizado de milhares de startups em conselhos extremamente claros, objetivos e práticos. Com isso pudemos dar um importante salto no desenvolvimento da empresa. Estamos prontos para nos posicionarmos no mercado e temos certeza que essa oportunidade irá agregar muito em termos de visibilidade, já que abre portas para que as startups tenham contato com investidores globais, que costumam investir nas aceleradas logo após o fim do programa”, explica Victor Braga, cofundador da Pluggy.

Sediada no Vale do Silício, Califórnia, até o final do ano passado, a aceleradora contabilizou investimentos em mais de 2,4 mil startups, entre as quais estão marcas mundialmente conhecidas como Airbnb, Coinbase, Dropbox e Reddit. Porém, poucas startups brasileiras tiveram o privilégio de fazer parte do cobiçado programa de aceleração do grupo, desde a sua fundação em 2005. Ao entrar no Batch do Verão de 2021 (S21) em junho deste ano, a Pluggy passou a fazer parte do programa. Desde então, as empresas selecionadas, além do investimento em dinheiro, recebem um grande apoio na sua estruturação, melhoria operacional e, acima de tudo, direcionamento para o foco no produto e entendimento de seus clientes.

Da Europa para o nascimento da Pluggy no Brasil

Em 2020, Bruno Loiola e os amigos Rogério Correa e Victor Braga se juntaram aos argentinos Federico Mirás e Gabriel Pan Gantes para encarar a desafiadora empreitada de criar a Pluggy. A ideia surgiu na Europa, quando os brasileiros que já trabalhavam com o compartilhamento de dados financeiros na Espanha, decidiram trazer para o seu país de origem a tecnologia de integração entre as instituições antes mesmo de o Banco Central anunciar a chegada do Open Banking no Brasil. A aposta deu certo.

A Pluggy nasceu com o objetivo de democratizar o acesso aos dados financeiros, empoderando o usuário final e possibilitando que fintechs e corporações também participem do ecossistema Open Finance. Até o momento, a fintech possui mais de 18 conexões entre instituições financeiras, fintechs e startups do Brasil.

A startup permite que bancos, fintechs e empresas de outros segmentos agreguem contas de diferentes instituições financeiras por meio de uma única API, padronizando e classificando dados para viabilizar soluções financeiras personalizadas aos clientes. A fintech, por meio da resolução open banking, ou seja, do uso do histórico de dados e da análise de comportamento dos clientes, permite que as empresas façam uma oferta customizada de produtos e serviços de acordo com a necessidade de cada negócio e seu público-alvo, como:concessão de crédito com melhores condições, auxílio na gestão financeira pessoal, novos modelos de score de crédito, recomendações de investimento adaptadas ao perfil de cada cliente, entre milhares de outras aplicações.

Nos últimos anos, a Pluggy participou de importantes programas de aceleração, entre eles o LIFT LAB, do Banco Central, Liga Ventures e Oxigênio, da Porto Seguro. Recentemente, a fintech recebeu aporte de mais de R$3 milhões na rodada de Pré Seed liderada pela Gávea Angels. Também participaram do investimento Plug and Play e Urca Angels.

Comments are closed