Qualcomm e Intelbras anunciam colaboração para produção de soluções 5G no Brasil

Qualcomm e Intelbras anunciam colaboração para produção de soluções 5G no Brasil

As empresas irão desenvolver a primeira solução Fixed Wireless Access (FWA) com 5G e Wi-Fi 6 do Brasil

A Qualcomm Technologies, Inc., a Qualcomm Technologies International Ltd. e a Intelbras (INTB3), empresa brasileira com 45 anos de história, acabam de anunciar que firmaram um acordo no qual irão colaborar para a produção do 5G Customer Premise Equipment (CPE), utilizando a plataforma Qualcomm® 5G Fixed Wireless Access (FWA) de 2ª geração, com o sistema Snapdragon® X62 5G Modem-RF e soluções de Wi-Fi 6 e 6E da Qualcomm®. A iniciativa visa suprir a demanda de operadoras e provedores de internet no Brasil em um momento importante em que a iminência do leilão das frequências para o 5G aumenta a necessidade de desenvolvimento do ecossistema de dispositivos 5G e Wi-Fi 6 no País.

Com o acordo plurianual, a Intelbras deverá ser a empresa brasileira a avançar em direção ao desenvolvimento local de soluções baseadas no SDX 62 e também à integração na cadeia mundial de produção do 5G, tornando o Brasil parte importante do setor produtivo para a quinta geração de conectividade.

A Intelbras, com as soluções da Qualcomm Technologies, produzirá soluções 5G FWA, que fornecerá conectividade de alta qualidade, velocidade e latência semelhantes à fibra óptica, sem a necessidade de cabeamento e instalação na última milha (last mile). A tecnologia 5G FWA vem sendo chamada de Fiber Through the Air (Fibra pelo Ar), a qual proporcionará a oferta de serviços avançados para residências e escritórios como, por exemplo, streaming de vídeo em 4k/8k, dispositivos de internet das coisas (IoT), jogos online com baixíssima latência, aplicações de realidade virtual, entre outros. Os produtos deverão estar disponíveis a partir de 2022.

“A Intelbras tem alta capacidade técnica de desenvolver e fabricar produtos de qualidade. Nossa marca tem presença em 98% dos municípios brasileiros e somos reconhecidos pelo amplo atendimento ao cliente”, explica Altair Silvestri, CEO da Intelbras. “Temos um relacionamento longo e próximo com os ISPs (Provedor de Serviços de Internet) e operadoras de telefonia, essas são características próprias que vão permitir que a Intelbras facilite a pulverização das tecnologias Wi-Fi e 5G no país”, complementa o executivo.

A novidade também beneficiará os usuários corporativos, que poderão usufruir de uma rede que opere com maior capacidade e velocidade, além de aumentar a eficiência e permitir que os dispositivos de access-points suportem mais clientes em ambientes de alta densidade, proporcionando melhor experiência na rede sem fio como um todo.

“A Qualcomm Technologies, empresa inovadora e líder mundial em tecnologias sem fio, dá mais um passo em direção à proliferação de 5G no Brasil. Estamos orgulhosos de nossa colaboração com a Intelbras, com quem trabalhamos há muitos anos para impulsionar o avanço da conectividade sem fio no país. Esta colaboração é mais uma prova de nossos esforços para trazer CPEs e soluções FWA com 5G e Wi-Fi para ajudar a reduzir a exclusão digital e conectar a chamada ‘última milha’, comenta Luiz Tonisi, vice-presidente da Qualcomm Serviços de Telecomunicações Ltda. e presidente da Qualcomm América Latina. “Com a decisão da Anatel de exigir o Release 16 nas implementações das redes 5G, produtos como smartphones, hotspots e CPEs FWA precisam suportar o modo 5G standalone para atender aos requisitos das PPPs e das grandes operadoras de telefonia”, acrescenta.

O projeto estimula o desenvolvimento no Brasil de tecnologias avançadas para fomentar a implementação do 5G no país. “Nossas tecnologias protegem, conectam, aproximam e transformam a vida das pessoas há mais de quatro décadas. Portanto, é natural desenvolvermos essa colaboração com a Qualcomm Technologies, líder mundial na geração de tecnologias mobile. Esperamos continuar ampliando esta colaboração enquanto a Intelbras trabalha para se tornar a empresa nacional referência em dispositivos e equipamentos com tecnologia 5G”, finaliza Silvestri.

Comments are closed