Gartner anuncia quatro tendências que estão moldando o futuro da Nuvem Pública

Gartner anuncia quatro tendências que estão moldando o futuro da Nuvem Pública

Quatro tendências em Computação em Nuvem continuam a expandir e acelerar o crescimento do mercado de Nuvem Pública em todos os seus segmentos de serviços, prevê o Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas. Segundo pesquisa, as quatro tendências são: onipresença da Nuvem, ecossistemas regionais de Nuvem, sustentabilidade e Nuvem com “carbono-inteligente” e infraestrutura programável automatizada dos fornecedores de infraestrutura e plataforma em Nuvem (CIPS).

Como resultado, a adoção global da Nuvem continuará a se expandir rapidamente. O Gartner prevê que os gastos globais de usuários finais com serviços de Nuvem Pública chegarão a US$ 396 bilhões em 2021, e crescerá mais 21,7% para chegar a US$ 482 bilhões em 2022. Até 2026, o Gartner prevê que os gastos com Nuvem Pública excederão em cerca de 45% todos os gastos corporativos de TI, contra menos de 17% em 2021.

“O impacto econômico, organizacional e social da pandemia continuará a servir como um catalisador para a inovação digital e a adoção de serviços em Nuvem”, analisa Henrique Cecci, Diretor Sênior de Pesquisa do Gartner. “Isso é especialmente verdadeiro para casos de uso como colaboração, trabalho remoto e novos serviços digitais para oferecer suporte a uma força de trabalho híbrida.”

  1. Onipresença da Nuvem (Cloud Ubiquity) – Hoje, os ambientes Cloud sustentam a maioria das inovações tecnológicas, sendo essenciais para a construção de negócios combináveis mesmo em tempos de incerteza, graças à resiliência, escalabilidade, flexibilidade e velocidade. Ambientes híbridos, MultiCloud e de Edge Computing (computação de borda) estão crescendo e preparando o terreno para novos modelos de Nuvem Distribuída. Além disso, novos avanços nas comunicações sem fio, como os 5G R16 e R17, levarão a adoção da Nuvem a um novo nível de uso mais amplo, profundo e onipresente. Casos de uso como experiências aprimoradas de banco móvel e transformação de saúde também surgirão.

Previsão de gastos globais de usuários finais em serviços de Nuvem Pública (em bilhões de dólares)

202020212022
Processos de Negócios como Serviços (BPaaS)46,0651,0255,53
Aplicações de Plataforma como Serviço (PaaS)58,9180,00100,63
Serviços de Aplicação em Nuvem (SaaS)120,68145,50171,91
Serviços de Gerenciamento e segurança de Nuvem22,6625,9829,73
Infraestrutura como Serviço (IaaS)64,2891,54121,62
Desktop como Serviço (DaaS)1,232,072,71
Total313,85396,14482,15

BPaaS = Business Process as a Service; IaaS = Infrastructure as a Service; PaaS = Platform as a Service; SaaS = Software as a Service. Nota: Os totais podem não somar devido a arredondamentos. Fonte: Gartner (agosto de 2021)

“As organizações estão avançando seus cronogramas em iniciativas de negócios digitais e movendo-se rapidamente para a Nuvem em um esforço para modernizar ambientes, melhorar a confiabilidade dos sistemas, apoiar modelos de trabalho híbridos e abordar outras novas realidades impelidas pela pandemia”, diz Brandon Medford, Analista Sênior do Gartner.

2. Ecossistemas regionais de Nuvem – A crescente fragmentação geopolítica e regulatória, além do protecionismo e a conformidade do setor estão impulsionando a criação de ecossistemas regionais de Nuvem e novas verticais e serviços de dados. As empresas dos setores financeiro e público estão procurando reduzir bloqueios críticos e pontos únicos de falha com seus fornecedores de Nuvem fora de seus países. As regiões incapazes de criar ou sustentar seus próprios ecossistemas de plataforma não terão escolha a não ser alavancar as plataformas criadas em outras regiões e recorrer à legislação e regulamentação para manter algum nível de controle e soberania. As preocupações entre políticos, universidades e fornecedores de tecnologia nessas regiões estão aumentando, levando a iniciativas como o GAIA-X em países europeus.

3. Sustentabilidade e Nuvem “Carbono-Inteligente” – Quase metade dos entrevistados na Pesquisa Gartner CEOs 2021 acredita que a mitigação das mudanças climáticas terá um impacto significativo em seus negócios. Os fornecedores de Nuvem estão respondendo a esse foco crescente na sustentabilidade instituindo metas corporativas neutras em carbono mais agressivas, o que traz novos desafios para os líderes de infraestrutura e operações (I&O). “Novos requisitos de sustentabilidade serão exigidos nos próximos anos e a escolha dos fornecedores de serviços em Nuvem pode depender das iniciativas ‘verdes’ do fornecedor”, acrescenta Cecci.

4. Infraestrutura programável e automatizada dos fornecedores de infraestrutura e plataforma em Nuvem – O Gartner espera a ampla adoção de serviços em Nuvem totalmente gerenciados e habilitados para Inteligência Artificial (IA), Aprendizado de Máquina (ML – de Machine Learning, em inglês) de fornecedores de serviços de infraestrutura e plataforma em hiperescala. Isso eliminará rapidamente a carga operacional das funções tradicionais de I&O na Nuvem Pública. “A infraestrutura está se tornando programável e sua operação está se tornando automatizada”, observa Cecci. “A infraestrutura de TI moderna, implantada no data center ou consumida na Nuvem Pública, requer menos intervenção manual e administração de rotina do que seus equivalentes legados.”

Comments are closed