Pipo Saúde anuncia aporte Series A de R$ 100 milhões

Pipo Saúde anuncia aporte Series A de R$ 100 milhões

A Pipo Saúde, empresa de tecnologia que transforma a maneira que as empresas contratam e gerem plano de saúde, anuncia o aporte de R$ 100 milhões, liderado pela Thrive Capital, com a participação do fundo Atlântico, de Julio Vasconcelos, fundador e ex-CEO do Peixe Urbano, e dos anjos, Hans Tung (Managing Partner da GGV e membro da Midas List), Florian Otto (CEO da Cedar, unicórnio de saúde dos EUA e ex-CEO do Groupon Brazil) e Henrique Loyola (CEO da Avec e ex-sócio da XP). Além disso, a rodada conta com a participação de todos os investidores da rodada seed: Monashees, Kaszek, OneVC e David Velez.

Diferente de outras healthtechs do setor, a Pipo Saúde possui um modelo de negócios pouco intensivo em capital (não tem capital regulatório ou risco atuarial), logo os recursos da rodada serão destinados para: contratação de talentos, a empresa pretende dobrar o número de funcionários até o final do ano, chegando a 200 pessoas, investimentos significativos em tecnologias e dados que permitirão melhorar significativamente a experiência dos clientes em saúde e em aceleração do crescimento, só nos últimos 12 meses a empresa cresceu cerca de 8x a base de clientes.

A rodada marca alguns fatos inéditos. Apesar de já ter investido em Nubank, Loft e Pitzi, é a primeira vez que a Thrive Capital, um dos maiores investidores em saúde dos EUA, tendo investido também em empresas como Oscar Health, Cedar e Nava, lidera uma rodada na América Latina, o que coloca em evidência o potencial da startup. “Nós não poderíamos estar mais entusiasmados em nos unirmos à Pipo Saúde na missão de mudar a experiência de benefícios de saúde no Brasil. O time da startup está alavancando o poder da tecnologia e dos dados para ajudar as empresas a tomarem as melhores decisões, além de guiarem diretamente os funcionários, garantindo a melhor experiência saúde”, afirma Kareem Zaki, General Partner da Thrive Capital.

Além disso, o aporte é a maior rodada series A de qualquer healthtech e o maior já levantado por uma mulher no Brasil. “O lema da Pipo nos últimos dois anos foi: precisamos ser incontestavelmente a melhor corretora de seguro saúde para empresas de 100 a 1,000 funcionários. O aporte da Thrive Capital e da Atlântico nos leva para um segundo estágio: queremos também transformar radicalmente a experiência de saúde dos funcionários, ajudando-os a tomarem as melhores decisões para uma vida mais saudável”, conta Manoela Mitchell, CEO e cofundadora da Pipo Saúde.

Apesar da healthtech ter sido fundada há dois anos, a Pipo Saúde já conta com mais de 100 clientes empresariais, com nomes como: Alura, MadeiraMadeira, Buser, Funcional e outros. Hoje o índice de satisfação dos clientes é cerca de 7x maior do que o mercado, e por meio de uma plataforma de gestão de benefícios para o RH, a Pipo Saúde é capaz de automatizar os processos burocráticos do dia a dia e de gerar insights para seus clientes, trazendo a saúde empresarial para a pauta de assuntos estratégicos das empresas.

A empresa também conta com um concierge de saúde (@meajuda), formado por um time de especialistas de saúde que atende os colaboradores dos clientes a tomarem melhores decisões sobre a sua saúde (recomendação de rede, saúde preventiva, acolhimento de casos graves, etc).

“Tudo que aconteceu nos últimos 24 meses foi só o começo, o mercado de saúde é muito grande com quase 50 milhões de beneficiários de saúde. Por meio de tecnologia e dados, conseguimos poupar cerca de 20% ao ano para os nossos clientes, o que prova que a tecnologia não vai só melhorar a experiência de saúde, mas como também democratizar o seu acesso”, conclui a CEO.

Comments are closed