Deputado Marcos Pereira é reeleito presidente do Conselho da Softex

Deputado Marcos Pereira é reeleito presidente do Conselho da Softex

Com a participação do Ministro da Ciência Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro – Softex, promoveu nesta segunda-feira (26) sua Assembleia Geral Extraordinária, realizada em conjunto   com   a   Reunião   Ordinária   de seu   Conselho   de   Administração.

Na oportunidade, o deputado federal Marcos Pereira (Republicanos/SP) foi reeleito presidente do Conselho de Administração da Softex e o deputado federal  Vitor Lippi (PSDB-SP), como vice-presidente para um mandato de dois anos. ). Ruben Delgado e Diônes Lima, seguem, respectivamente, como presidente e vice-presidente da entidade.

Marcos Antônio Pereira é advogado, mestre em Direito Constitucional, professor, autor jurídico e é o atual 1º Vice-Presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados. Ex-ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Presidente Nacional do Partido Republicanos, Marcos Pereira é capixaba e foi eleito deputado federal por São Paulo em 2018.

“Temos projetos arrojados e extremamente disruptivos no pipeline deste biênio nas áreas de microeletrônica, inteligência artificial e empreendedorismo. Todos eles com o mesmo objetivo central:  impulsionar o desenvolvimento do Brasil por meio da ampliação da inovação e da competitividade do setor produtivo brasileiro”, disse Marcos Pereira.

Vitor Lippi é médico, foi Secretário da Saúde, prefeito da cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo, Presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba e exerce seu segundo mandato como deputado federal. Além de relator da Subcomissão Especial de Tecnologia 5G no Brasil, integra a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI).

Atuando em prol do desenvolvimento da Transformação Digital há quase 25 anos, a Softex cria, promove e executa iniciativas no âmbito nacional e internacional nas áreas de tecnologia e informação. Hoje, se consolidou como a principal instituição brasileira a conectar atores das três esferas: Governo, Academia e Setor Privado.

“É um setor muito emergente, mais de 30% de crescimento em 2020, e temos uma revolução tecnológica em curso, tudo vai precisar de tecnologia e de software. A nossa era digital só está começando, me sinto honrado e confio no setor como gerador de empregos e oportunidades”, comentou Lippi.

Com sedes em Brasília (DF) e em Manaus (AM), a Softex possui seis áreas, 21 Agentes Regionais, uma Aceleradora exclusiva e mais 19 parceiras e 51 Instituições de Ciência e Tecnologia. Os programas sob sua execução já beneficiaram a aceleração de mais de 5 mil startups e cerca de 6 mil empresas.

A Softex atua em todos os estados do Brasil e em 20 países nos setores Industrial, Agronegócio, Comércio e Serviços e Logística nas verticais Gás e Óleo, Telecomunicações, Saúde, Aeroespacial, Automotivo, Segurança.

Comments are closed