Conecta Startup Brasil: primeira edição do programa é concluída com ótimos resultados

Conecta Startup Brasil: primeira edição do programa é concluída com ótimos resultados

A 1ª edição do programa do MCTI movimentou o ambiente de negócios destas empresas por meio da conexão de atores envolvidos no modelo de startups

Foi concluída a primeira edição do Programa Conecta Startup Brasil, que tem o objetivo de fomentar o empreendedorismo, estimular a inovação aberta no Brasil e desenvolver ações para preparar startups brasileiras para os desafios do mercado. Como resultado, entre outros números, o programa estimulou aproximadamente 600 empregos diretos via bolsas de fomento para as 100 startups aprovadas.

O Conecta Startup Brasil é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Associação de Promoção à Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX). A iniciativa conecta diversos atores do setor de inovações como empresas, indústrias, centros educacionais de pesquisa e desenvolvimento, rede de mentores, incubadoras, aceleradoras, investidores e as startups

Embora não fosse uma meta,  43% das startups do programa já estão faturando e, até agora, as 25 finalistas selecionadas para a terceira fase conseguiram levantar R$ 4,3 milhões em investimentos, com participação pública e privada exatamente na mesma proporção.

O Conecta Startup Brasil recebeu mais de 2.900 inscrições de empreendedores e 270 de empresas. Ao longo de seus 18 meses de execução, mapeou 327 desafios de mercado, capacitou mais de 7 mil pessoas e promoveu mais de 370 horas de mentoria.

Diversas ações promovidas fizeram com que algumas empresas ficassem no programa mesmo sem o recebimento da bolsa. Foram realizadas 53 conexões entre startups e empresas selecionadas. Durante as três etapas de execução do programa aconteceram 430 horas de acompanhamentos individuais com startups e 96 horas com empresas.

Outro ponto fundamental que auxiliou o desenvolvimento dos negócios foi a mentoria, integrada por uma base de mais de 500 mentores e que ofertou 400 horas de orientações especializadas e técnicas às equipes.

Demoday

O Demo Day é um momento muito importante porque marca o final do processo de aceleração e comprova a evolução das empresas durante o programa. Cinco startups que se destacaram em suas regiões apresentaram seus negócios a um comitê julgador de especialistas do ecossistema de inovação nacional integrado por representantes da Domo Invest, Bossanova e WOW.

A primeira colocada foi a biotech Cor.Sync, de auxílio ao diagnóstico de infarto no atendimento de emergência hospitalar. O infarto é uma das principais causas de morte no mundo. Em 2020, foi a causa mortis de 130 mil brasileiros segundo levantamento realizado pelo  Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), em parceria com o Ministério da Saúde.

A solução da Cor.Sync é integrada por um dispositivo point of care capaz de entregar resultados de troponina com precisão laboratorial em menos de 10 minutos e uma plataforma de auxílio à decisão clínica. Em fase de testes de validação, a ideia da Cor.Sync é fornecer o dispositivo em comodato para os hospitais interessados com a cobrança de uma taxa mensal de assinatura e um consumível para cada teste. A meta da startup é estar presente em 1.000 hospitais do Brasil até 2023.

Próximos passos

Uma segunda edição do programa Conecta Startup Brasil já está nos planos do MCTI. O Ministério está trabalhando com os parceiros na nova etapa. Assim que for lançado o edital, ele será divulgado tanto no site do MCTI como no Startup Point, portal que reúne todas as iniciativas de apoio a startups do Governo Federal: https://www.gov.br/startuppoint/pt-br

Comments are closed