Deliveries que focam em sobremesa podem ter aumento de 44% no tíquete médio

Deliveries que focam em sobremesa podem ter aumento de 44% no tíquete médio

Para detalhar melhor a visão dos consumidores sobre o serviço de delivery, a AlmoçoGrátis, empresa que auxilia bares e restaurantes a aumentarem faturamento por meio da análise de comportamento dos consumidores, efetuou uma pesquisa em parceria com a Galunion Consultoria, especializada no setor de alimentação fora do lar. Por meio de dados coletados entre 2020 e 2021, ao longo de diversas pesquisas com 3.032 pessoas entrevistadas, sendo 54% mulheres e 46% homens, os empreendimentos desenvolveram um levantamento chamado “Percepções do Delivery na Pandemia”. E um dos recortes da pesquisa traz dados de um complemento esquecido nas vendas do delivery: a sobremesa.

Uma das falhas de diferentes marcas é não investir na sobremesa, uma adição muitas vezes esquecida entre as opções de delivery. Há um gap considerável, de 58% com relação ao interesse de compra de sobremesas entre a operação delivery e do salão. Isso se dá, porque os consumidores estão menos propensos a pedirem sobremesas no delivery por entenderem haver falhas operacionais ainda não solucionadas. Os motivos são diversos, como temperatura não agradável do produto (31%), perda do frescor da sobremesa (25%), outras opções de sobremesa em casa (19%), sobremesa é compra de impulso, o que se perde no delivery (16%) e a sobremesa fica sem graça em casa (9%).

A conta que muitos estabelecimentos não fazem é que a inclusão de uma sobremesa pode aumentar em 44% o valor do tíquete médio, além de aumentar a lucratividade do negócio. O estudo mostra que a cada R﹩ 40 gastos em pedidos no delivery, os consumidores estão dispostos a gastar R﹩ 17,77 adicionais em sobremesas. Entre as opções mais pedidas pelo consumidor, o levantamento destaca petit gateau, milkshake, sorvete, porção individual de bolo, tortinhas individuais, mousse, brownie, pudim, churros, quindim, a unidade de cookie e a unidade de brigadeiro.

“A pesquisa mostra que 85% dos entrevistados preferem sobremesas prontas para o consumo e que 69% esperam receber a mesma porção para repetir a experiência que teve no salão. Sabemos que, muitas vezes, a compra deste complemento é feita por impulso. Mas destacar tais itens com boas fotos nos aplicativos é uma alternativa. Outra estratégia seria inserir a opção nos combos que o estabelecimento oferece, assim o cliente tem ciência sobre as delícias oferecidas pela casa. A sobremesa é um produto que pode auxiliar no aumento do tíquete médio e, consequentemente, no faturamento do negócio”, explica a fundadora e CEO da Galunion Consultoria, Simone Galante.

Quando os respondentes foram questionados se já pediram uma sobremesa que não conheciam antes da experiência do salão ou algum tipo que ainda não tivessem experimentado, menos de 5% sempre pedem, menos de 10% frequentemente, 40% as vezes, cerca de 35% raramente e cerca de 15% nunca pedem.

Para Lucas Judice, fundador e CEO da AlmoçoGrátis, existem oportunidades de melhoria em quase todos os atributos na modalidade delivery, para garantir uma alta percepção de valor, incluindo as ofertas em combo e sugestão de sobremesa, pois a opção é o momento final da refeição, de celebração. Se faz necessário e imprescindível manter uma oferta de sobremesa relevante e incentivar a sua venda a cada pedido. “O atraso hoje não é problema, mas as taxas de entrega são altas e as embalagens nem sempre mantém a integridade dos produtos. A relação de valor está desequilibrada, pois se paga muito pelo que se recebe. As marcas precisam pensar em novas estratégias neste sentido”, finaliza.

Comments are closed