Sistema B anuncia empresas brasileiras que constam no Best for the World

Sistema B anuncia empresas brasileiras que constam no Best for the World

O Best For The World, ranking global do movimento B (capitaneado pelo B Lab e representado no país pelo Sistema B Brasil) anuncia sua edição 2021 e reconhece empresas que possuem boas práticas em comunidade, clientes, meio ambiente, governança e trabalhadores. Neste ano, o Brasil tem 39 representantes na iniciativa que leva em conta a pontuação das empresas nas áreas citadas ao responderem a Avaliação de Impacto B (BIA), sistema disponível para empresas gratuitamente e que também é a base para a certificação B.

Cada categoria avalia a conduta de empresas em determinadas áreas e garante que as mesmas estão comprometidas com o impacto de suas decisões, além de processos claros e éticos de governança. As categorias são ainda subdivididas para agrupar empresas por faixas de tamanho, para que a comparação também leve em conta o porte das empresas e seja mais justa. As empresas listadas estão entre as notas 5% mais altas em cada faixa de porte das cinco categorias. Os negócios que alcançam altas pontuações, são destacadas e reconhecidas nas listas do Best For The World e poderão compartilhar suas boas práticas para inspirar outras empresas. A edição de 2021 conta com mais de 750 empresas reconhecidas no mundo e 39 empresas brasileiras.

Uma das representantes brasileiras se destaca em duas categorias: a YouGreen, que teve ótima pontuação na categoria que avalia as práticas para funcionários e meio ambiente. A YouGreen é uma cooperativa de catadores, e pela estrutura organizacional de uma cooperativa, possui uma gestão democrática em que todos os cooperados são donos do negócio. “Sendo assim, todos não só podem, como devem participar de reuniões e da tomada de decisões importantes da empresa. Em nosso processo seletivo para novos cooperados, damos a preferência de trabalho para aquelas pessoas que teriam menos chance de conseguir emprego no mercado, como egressos do sistema penitenciário, refugiados, mulheres. Quando realizamos a entrevista, participam do processo cooperados que poderão trabalhar com aquele candidato na função pretendida para que também possam avaliar e dar a sua opinião junto a diretoria social. O nosso modelo de negócio é voltado tanto para as pessoas, como para o meio ambiente. Acreditamos e baseamos o nosso negócio na tríade da sustentabilidade (econômico, ambiental e social). Através da nossa prestação de serviço, buscamos colocar nossos clientes em conformidade com a lei. Com a gestão de resíduos oferecemos as melhores opções no viés ambiental e econômico para o descarte de resíduos, colocando por exemplo, de volta na cadeia de suprimentos, materiais recicláveis que antes seriam destinados para aterro, gerando renda e trabalho seguro e digno para os catadores”, é o que conta Érika Raísa Duarte, especialista em documentação técnica da YouGreen.

A categoria meio ambiente ainda traz outros brasileiros: a Natura Cosméticos, Okena, Moovin, Combio, Recicladora Urbana, NewInc Construtora, Retalhar, Fazenda da Toca Orgânicos, Bresco, Boomera, Sunew Filmes Fotovoltaicos, Arueira Ambiental e Selletiva.

A Natura busca impactos positivos através das causas “Amazônia Viva”, “Mais Beleza, Menos Lixo” e “Cada Pessoa Importa”. Pela causa “Amazônia Viva”, a Natura contribui para a conservação de 2 milhões de hectares da Amazônia por meio de seu modelo de negócios que alia comércio justo, manejo sustentável assim como a repartição de benefícios. Por meio de “Mais Beleza, Menos Lixo”, a marca apoia o desenvolvimento de iniciativas sustentáveis para gestão de resíduos. A empresa foi a primeira marca brasileira de cosméticos a adotar refis em seus produtos, ainda em 1983, evitando o descarte diário de lixo equivalente a quantidade produzida por 5.5 milhões de pessoas. Por fim, com a causa “Cada Pessoa Importa”, a Natura busca promover a diversidade e inclusão, além de garantir o acesso à sua rede de relações renda justa para assegurar que necessidades primordiais sejam atendidas, como alimentação, moradia, educação, assistência médica e transporte.

Já na categoria comunidade, estão o Grupo Gaia, Papel Semente, Tobasa Bioindustrial, Movimento #euvistoobem e Editora Mol, reconhecidas por contribuir para o bem-estar econômico e social das comunidades onde atua. Na categoria governança estão a Din4mo, Avante, Pragma e a Wright Capital.

Entre as melhores práticas com os trabalhadores, as representantes brasileiras são: Blockforce, Carambola Tecnologia, Fama Investimentos, Plongé, Tawil Comunicação e Wongtschowski & Zanotta Advogados.

“Em 2018, quando nascemos, já tínhamos plena consciência de que se quiséssemos ser uma empresa de impacto, teríamos que, antes de tudo, ter um ambiente interno de satisfação. Mesmo no modelo remoto, acompanhamos nossos colaboradores constantemente para saber como anda a percepção deles com a empresa, além de mantermos uma relação plena de transparência, que contribui bastante para a retenção de talentos num mercado tão competitivo como o de desenvolvedores de sistemas. Além disso, nossa remuneração é bem competitiva quando comparada ao mercado de startups e temos um plano de carreira com possibilidades de partnership”, explica Elisa Cardamone, Head de Impacto na Blockforce.

As brasileiras que melhor pontuam na categorias clientes são: 4YOU2 Idiomas, Raízes Desenvolvimento Sustentável, Criando Consultoria, MOV Investimentos, MGov, Yunus Negócios Sociais Brasil, Magik JC Empreendimentos Imobiliários, Suindara Radar e Rede, The Key e Welight

O Best For The World busca incentivar melhores práticas e explorar potenciais colaborações para que empresas continuem progredindo coletivamente em suas jornadas de impacto positivo. Como conta Francine Lemos, Diretora Executiva do Sistema B: “O movimento B não é um destino, mas sim um norte para boas práticas. Um dos maiores benefícios ao se tornar B é entrar para uma rede de trocas e aprendizados. Essa iniciativa é mais que um reconhecimento às empresas que são destaques nas áreas que avaliamos ao certificar um negócio; é uma maneira de inspirar que elas sejam replicadas. A lista traz empresas de diversos segmentos e portes para mostrar que é possível lucrar e entregar para a sociedade uma série de benefícios nas mais diversas áreas de influência de uma empresa”.

Comments are closed