Rafael Lategahn assume nova unidade de negócios de ofertas digitais da Engineering

Rafael Lategahn assume nova unidade de negócios de ofertas digitais da Engineering

Com projetos validados em empresas como a varejista Via, companhia global de TI especializada em Transformação Digital estrutura nova área para priorizar desenvolvimento de soluções que usam Dados, APIs e Cloud
Nos últimos anos, as empresas estão se transformando digitalmente de acordo com o comportamento e o consumo dos seus clientes finais, processo que foi acelerado pela pandemia da Covid-19. Neste cenário, as organizações que conseguem manter seus negócios e, ao mesmo tempo, ampliar o acesso às suas plataformas são aquelas que obtêm vantagem competividade e, principalmente, lucro.

Para a Engineering, companhia global de Tecnologia da Informação e consultoria especializada em Transformação Digital, essa transformação está, portanto, intrinsicamente relacionada ao uso de APIs (Interface de Programação Aplicada, em português), dados e nuvem. São tecnologias que têm destaque atualmente e, portanto, necessitam de foco comercial.

Para acompanhar essa tendência, Rafael Lategahn, que atuava como diretor de arquitetura e inovação, assume a diretoria da operação denominada Digital Business, que é composta por uma equipe multidisciplinar e responsável por conectar tais tecnologias aos negócios de clientes. A meta é ampliar a receita de projetos que envolvam Dados, APIs, Cloud Computing e Consultoria Digital em 50% até 2023, além de posicionar a Engineering no mercado como uma das principais especialistas nos temas.

“Já tínhamos projetos com essas propostas, nos quais implementamos plataformas de gestão de APIs, por exemplo, com o objetivo de expandir a infraestrutura e a capacidade para a criação de novos modelos de negócios. Entretanto, para potencializar as vendas, decidimos investir numa nova unidade de negócios que vai concentrar esses esforços para apoiar o cliente no início desta jornada”, explica Lategahn, líder da iniciativa.

Tendo o conceito de Data Driven e API Economy no seu DNA, a unidade de negócios já possui duas ofertas estruturadas para suportar as organizações, que são cada vez mais guiadas a dados e integrações. Uma delas é o “Escritório de APIs”, que auxilia às empresas a traçarem suas estratégias de API de acordo com suas reais necessidades de negócios. A oferta funciona por meio das etapas de análise, identificação, definição de estratégias e implementação de processos, orientação para construção de arquitetura, implementação da plataforma e, por fim, operação e evolução dessa tecnologia.

A outra solução disponível é a “Fábrica de Dados”, responsável por sanar o volume de informações não estruturadas existentes nas organizações, formatando-as. Assim, o cliente realmente aproveita seus dados, ou seja, obtém o máximo valor dessa informação para seu negócio.

“Toda empresa gera um volume expressivo de dados e, devido ao Big Data, essas organizações passaram a armazená-los mesmo sem utilizá-los, resultando num alto custo operacional. Aí que nós entramos. Nosso objetivo é utilizar Big Data, Cloud, Microsserviços e Inteligência Artificial, entre outras tecnologias inovadoras, para orientar as empresas acerca desses dados que, atualmente, somente geram e armazenam e, assim, contribuir com sua jornada de Transformação Digital”, finaliza o executivo.

Comments are closed