Investo recebe aporte de R$ 15 milhões e mira expansão de ETFs no Brasil

Investo recebe aporte de R$ 15 milhões e mira expansão de ETFs no Brasil

A Investo, primeira gestora independente especializada em ETFs do Brasil, anuncia Seed Round no valor de R$ 15 milhões por investidores anjo do ecossistema de Harvard. Com o investimento, a empresa pretende impulsionar a infraestrutura da operação e aumentar a eficiência dos ETFs com previsão de lançamento ainda em 2021.

Além do montante financeiro, a captação traz maior expertise no desenvolvimento de tendências no mercado de capitais, uma vez que os investidores possuem ampla atuação no segmento. Entre os principais nomes está Rene Kern, ex-conselheiro da BM&FBovespa e Managing Director da General Atlantic.

Fundada por Cauê Mançanares, Silvio Junqueira e Gabriel Lansac, a Investo foi lançada em março de 2020 com o propósito de tornar o brasileiro um investidor global, por meio do acesso a produtos que facilitem a vida dos investidores que desejam investir em empresas internacionais.  O principal foco da fintech serão Exchange Traded Funds (ETFs), fundos de investimento que são negociados em bolsa, com qualquer corretora e valores de investimento a partir de  R$10. 

Para Cauê Mançanares, CEO e cofundador da Investo, captar um Seed Round com profissionais com ampla experiência em ETFs e no mercado de capitais internacional é de extrema importância para o desenvolvimento de produtos eficientes e estrutura operacional robusta. “O mercado financeiro é um setor com forte regulação e requer extrema solidez das empresas que decidem atuar no setor. Não é viável criar uma startup de “garagem” e acreditar que vai conseguir prover serviços financeiros inovadores e de qualidade, é preciso ter resiliência de processos, equipe e infraestrutura e isso requer investimentos e muito estudo”, explica Mançanares.

A escolha pelos investidores se deu, principalmente, pelo “match” de visão sobre o potencial do mercado de ETFs para democratizar o acesso a investimentos globais. Além disso, a empresa buscou profissionais que já tivessem experiência com a implementação do produto em outros países, possibilitando um aprendizado grande com essa experiência, e foco em setores promissores ao redor do mundo.  Nesse cenário, os investidores do Seed Round se concentram em profissionais e investidores do mercado financeiro americano, com vivência na democratização dos ETFs nos EUA, e dos mercados europeu e asiático, proporcionando uma visão global dos ETFs. 

Com expectativa de fechar o ano com doze ETFs listados na Bolsa de Valores brasileira, popularmente conhecida como [B]³, e mais de 200 mil investidores, a gestora já possui data para o primeiro lançamento, previsto para ser anunciado nas próximas semanas.

Comments are closed