Instituto Butantan e Hilab ganham prêmio por plataforma de monitoramento da pandemia no interior de São Paulo

Instituto Butantan e Hilab ganham prêmio por plataforma de monitoramento da pandemia no interior de São Paulo

Usar a tecnologia a favor da saúde e da ciência tem sido cada vez mais importante na luta contra a pandemia do novo Coronavírus. Prova disso foi o reconhecimento nacional que a plataforma Tainá, elaborada pelo Instituto Butantan e co-desenvolvida pela Hilab , recebeu ao vencer o prêmio inédito Case de Sucesso Portal IT4CIO, evento nacional CIO Brasil GOV.

A ferramenta, que torna possível compilar dados e traçar estratégias de maneira mais assertiva e rápida, fez o trabalho de monitoramento e controle da pandemia realizado no Projeto S, na cidade de Serrana, interior de São Paulo. O ensaio clínico se deu através da imunização, com a Coronavac, da população adulta do local, realizada em parceria com a Secretaria de Saúde e a Prefeitura Municipal de Serrana .

Entre 17 de fevereiro e abril deste ano, ao longo de oito semanas, cerca de 27 mil moradores do município receberam o esquema vacinal completo: duas doses da Coronavac com intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda. Além disso, foram 19.415 mil exames de beta HCG realizados nas mulheres que participaram do estudo para saber se estavam ou não grávidas. A imunização da população participante fez os casos sintomáticos de Covid-19 despencarem 80%, as internações em 86% e as mortes em 95%, após a segunda vacinação do último grupo do estudo. Dessa maneira, foi comprovado o efeito de efetividade da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan.

Outra conclusão do projeto foi a avaliação da incidência da doença em Serrana na comparação com as cidades vizinhas. Cerca de 10 mil serranenses trabalham em Ribeirão Preto diariamente, porém, enquanto a cidade vizinha e outros municípios da região apresentaram alta nos casos de Covid-19, Serrana manteve baixas taxas de incidência graças à vacinação. Ou seja, além da queda das infecções, os moradores que transitam em outras cidades não trouxeram um incremento relevante nos casos.

A plataforma Tainá abriga todos os resultados dos exames de Covid-19 realizados pelo Butantan, incluindo testes rápidos, RT-PCR e exames Hilab. “O projeto Tainá foi criado pela equipe de desenvolvedores da Hilab, em parceria com o Instituto Butantan, com o objetivo de monitorar os dados epidemiológicos dos exames laboratoriais de Covid, auxiliar na realização dos mesmos e emitir os laudos com os resultados das análises. Estamos felizes que conseguimos colocar a nossa tecnologia neste importante projeto e com o reconhecimento recebido pela plataforma Tainá”, explica Marcus Figueredo, CEO da Hilab.

“Todo o monitoramento do inédito Projeto S, feito diariamente e em tempo real, só foi possível graças à implementação da plataforma do Instituto Butantan, desenvolvida pelo nosso departamento interno de TI. O prêmio veio para coroar todos os resultados que vimos na população de Serrana”, afirma Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan.

O envolvimento da Hilab se tornou bastante eficiente, o que fez com que a plataforma ganhasse novas funções como: notificação de casos positivos para os órgãos responsáveis e a troca de dados por um canal seguro para a disponibilização dos mesmos aos coordenadores dos projetos. “A Tainá ajudou a coordenação do projeto a identificar o número de pessoas em cada escola e remanejar os voluntários entre os pontos para não causar aglomeração, por exemplo”, diz Claudia Anania, gerente de inteligência corporativa e novas tecnologias do Instituto Butantan.

Comments are closed