Forcepoint anuncia compra da Deep Secure

Forcepoint anuncia compra da Deep Secure

A Forcepoint, líder mundial em serviços de cibersegurança e proteção de dados, anunciou hoje a aquisição da empresa britânica Deep Secure, cujos produtos protegem organizações e governos de ciberataques oriundos de malwares. Um levantamento do Safe at Last mostrou que, em 2021, ataques de malware acontecem no mundo a cada 11 segundos.

Com a compra, a Forcepoint pretende aumentar as capacidades de seu portfólio de soluções integradas de proteção de dispositivos à distância, o Cross Domain Solutions, para aumentar a eficácia da proteção de informações confidenciais de países governos que a utilizam, como os Estados Unidos. Além disso, a empresa passará a contar com a renomada plataforma anti-malware da Deep Secure, protegendo grandes empresas e agentes estatais de todo o mundo de malwares e ransomwares.

A plataforma de remoção de ameaças da Deep Secure atua nos mais comuns vetores e origens de ataques cibernéticos, como downloads da web e e-mails, e é ideal para empresas que necessitam do mais alto nível de confiança para atuar. Trata-se de um serviço que não depende de detecção de ataques para atuar, e já se provou eficaz, com enfoque na experiência do usuário.

“A Forcepoint mantém a liderança nas soluções de Cross Domain há mais de 20 anos trabalhando de perto com governos, clientes e parceiros de tecnologia para termos a certeza de que nossos serviços oferecem a maior e mais robusta segurança possível”, afirma Sean Berg, presidente de Infraestrutura Crítica da Forcepoint. O executivo disse também que não vê a hora da fusão ser confirmada para poder integrar os serviços e equipe da Deep Secure ao portfólio da Forcepoint.

Dan Turner, CEO da Deep Secure, reforçou que o alinhamento de visões entre as duas empresas foi determinante para que o negócio fosse fechado. “Nossa missão compartilhada de dar prioridade aos dados antes de qualquer coisa ajuda a proteger a galinha dos ovos de ouro do mundo digital, e isso é fundamental para a integridade dos negócios hoje”.

Comments are closed