Multinacional italiana adquire controle acionário de startup e inaugura vertical de tecnologia para gestão de pessoas no Brasil

Multinacional italiana adquire controle acionário de startup e inaugura vertical de tecnologia para gestão de pessoas no Brasil

Com a compra de 51% da startup Elofy, que atende clientes como Sicredi, Dasa e EDP Brasil, o grupo italiano expande sua atuação no mercado brasileiro e aumenta seu portfólio global de HRtechs


O grupo italiano Zucchetti anuncia nesta sexta-feira, dia 11 de junho, que adquiriu o controle acionário da startup Elofy, desenvolvedora de sistema para gestão de pessoas, que trabalha com o desenvolvimento e engajamento de colaboradores de empresas como Sicredi, Dasa e EDP Brasil. A aquisição é de 51% das ações da startup e teve o valor de R$5,6 milhões, com um contrato variável que pode chegar a R$40 milhões e um controle de 100% em três anos. A operação faz parte da estratégia de investimento e expansão da multinacional em soluções para o setor de recursos humanos de organizações no Brasil. Com produtos que atendem múltiplos segmentos, de varejo a indústrias, lojas virtuais a hotéis, a Zucchetti está presente em países como Alemanha, Estados Unidos, Espanha, França, Suíça e, há 10 anos, no Brasil — onde conta com 40 mil clientes, mais de 1.700 parceiros e 186 colaboradores.

Para a Zucchetti, a convergência com a Elofy abre as portas para o grupo no mercado de RH do país, sendo um passo decisivo em sua estratégia de expansão. A empresa já tem sua suíte de soluções para gestão de pessoas bem conhecida na Europa, atendendo empresas de grande porte e de diferentes segmentos. Para Alessio Mainardi, CEO da Zucchetti Brasil, ver uma startup tão jovem como a Elofy atendendo clientes significativos mostra a maturidade do negócio. “A sinergia da solução com as nossas operações já existentes no Brasil e no exterior, junto à adaptabilidade da ferramenta, que atende ao mesmo tempo empresas de pequeno, médio e grande porte — uma característica difícil de se encontrar em grande parte dos softwares —, foram os fatores mais importantes para a nossa decisão”, explica. A última aquisição da multinacional nesta vertical de tecnologia para gestão de pessoas foi a americana Beaconforce, startup do Vale do Silício que usa inteligência artificial para garantir o bem-estar dos funcionários.


Após a compra, a Elofy planeja acelerar o desenvolvimento do roadmap e firmar o seu posicionamento como o melhor software de gestão de desempenho e engajamento do Brasil. “Agora, nosso foco é evoluir muito em analytics para trazer insights poderosos que potencializem um RH cada vez mais estratégico e orientado aos dados nas organizações. Queremos crescer em ritmo acelerado e ingressar no mercado internacional a partir das conexões com a Zucchetti”, conta Daniel Kafruni, CEO e fundador da startup.


Fundada em 2017 por Daniel Kafruni, em Porto Alegre (RS), a Elofy conta com os sócios Lucas Kafruni e Eduardo Kafruni, 24 colaboradores e 70 mil usuários de empresas de médio e grande porte. A plataforma integra vários serviços em um único ambiente: gestão de objetivos e metas (OKRs), avaliação de desempenho, sucessão, plano de desenvolvimento individual (PDI), feedbacks contínuos, mural de elogios, conversas 1:1s e pesquisas customizáveis. Em 2020, a startup teve um crescimento de 300% na base de clientes e de 50% no faturamento em comparação ao ano anterior.

Segunda aquisição no Brasil em um ano

A Zucchetti é a primeira software house italiana e a maior companhia da Europa no seu segmento. No mundo, a empresa acumula 7 mil colaboradores, fornece software para mais de 600 mil empresas e apresenta um faturamento de mais de 1 bilhão de euros, aproximadamente R$ 6,8 bilhões. Com uma estratégia de crescimento orgânico e M&A, a multinacional conquistou neste ano o marco de 100 aquisições, passando a contar com mais de 2 mil soluções de software a nível internacional.


Com uma gama de produtos diversificada, atende empresas de todas as dimensões, desde pequenos empreendedores às grandes empresas. No Brasil, onde as principais soluções são sistemas de gestão e ERPs, a última compra foi da catarinense Compufour, desenvolvedora de sistemas de gestão para micro e pequenas empresas. Realizada durante a pandemia, em setembro de 2020, o negócio foi fechado por R$ 100 milhões. “Sempre estamos analisando e prospectando empresas que possam agregar valor ao nosso plano industrial de crescimento. Além do crescimento orgânico, a Zucchetti adquire empresas que possam complementar seu portfólio, proporcionando uma suíte ampla para os projetos atuais de software que o mercado exige”, explica Mainardi.


No Brasil, a empresa mantém dois pilares — software ERPs e software de automação comercial (PDV). Os softwares da linha de produtos Compufour compõem com mais três soluções o portfólio da Zucchetti no Brasil — o ERP para indústrias de grande porte, DebX, o software para automação comercial, linha Clipp e linha Softa, e o software para pequenas e médias indústrias Mago, que conta com mais de 50 mil usuários no mundo todo.

Comments are closed