57% das empresas brasileiras são alvos de fraudes e ataques digitais com alta ou média frequência, revela estudo da Mastercard

57% das empresas brasileiras são alvos de fraudes e ataques digitais com alta ou média frequência, revela estudo da Mastercard

Uma pesquisa solicitada pela Mastercard ao Instituto Datafolha revelou que 57% das empresas brasileiras dos setores de educação, financeiro e seguros, tecnologia e telecom, saúde e varejo, são alvo de fraudes e ataques digitais com média ou alta frequência e que apenas 32% das empresas entrevistadas possui uma área própria de cibersegurança.

O “Barômetro da Segurança Digital” entrevistou decisores da área de tecnologia de empresas de setores de educação, financeiro e seguros, tecnologia e telecom, saúde e varejo e mostrou que apesar das organizações reconhecerem a importância da cibersegurança, elas não desenvolvem políticas de segurança digital e treinamento para os seus funcionários de forma aprofundada.

Cibersegurança é considerada muito importante para mais de 80% das empresas, mas não é uma prioridade no orçamento para 39%. Enquanto a maioria afirma ter um plano de resposta a um possível ataque cibernético, apenas um terço fez algum tipo de teste preventivo nos três meses antecedentes à realização da pesquisa. Importante destacar que grande parte dos ataques cibernéticos, acontecem a partir de terceiros, fornecedores, por isso, a importância do endereçamento deste ponto internamente e entre as empresas que prestam serviço para a sua empresa.

Entre os segmentos analisados finanças e seguros e tecnologia e telecom são os mais preparados em cibersegurança, enquanto educação e saúde são setores que ainda apresentam muitas vulnerabilidades. As empresas acreditam que as áreas mais suscetíveis para ataques de hackers são o departamento financeiro e o banco de dados de seus clientes, sendo que 11% delas afirmaram ter sofrido algum tipo de ataque cibernético em 2020.

Adicionalmente, a maioria das empresas entrevistadas acredita que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) trará mais benefícios do que prejuízos para as organizações.

“Investir em cibersegurança é importante para trazer confiança para gestão dos negócios e credibilidade diante de clientes e parceiros. Hoje, mais do que nunca, os consumidores desejam interações simples, rápidas e seguras com quem se relacionam online. Por isso, cabe às organizações endereçarem este ponto internamente. A Mastercard oferece soluções para empresas que vão além de cartão abrangendo desde inteligência artificial até proteção de sistemas e dados. Nossa expertise global nos torna parceiros estratégicos ideal para empresas atuarem de forma segura e conquistarem a confiança de seus consumidores”, afirma Estanislau Bassols, Gerente Geral da Mastercard.

Mais que cartão, inteligência conectada

Novos esquemas de fraudes são criados todos os dias, por isso, é essencial que organizações atuem de forma a mitigar riscos e ampliar a segurança de seus clientes. A Mastercard, como empresa de tecnologia, atua em vários setores da indústria que vão muito além do cartão, cibersegurança e prevenção a fraudes são alguns deles.

A estratégia de inteligência conectada que a Mastercard oferece aos seus clientes vincula milhares de pontos de decisão baseados em dados que atenuam a fraude a cada passo da jornada do consumidor. A empresa acredita em uma atuação multicamadas para prevenir, identificar e detectar possíveis fraudes. Com isso, a Mastercard é capaz de avaliar riscos a cada etapa, reduzindo a necessidade de atritos desnecessários, aprimorando as decisões e otimizando a experiência.

Para isso, a Mastercard oferece um conjunto coordenado de soluções baseadas em Inteligência Artificial que atuam em milissegundos – detectando fraudes e facilitando decisões de segurança mais inteligentes. A Mastercard também possui soluções de inteligência baseadas em colaboração, que são fundamentais para redução de fraude amiga, por exemplo.

Hoje, uma das formas que as empresas podem se proteger de ataques cibernéticos é realizando avaliações automatizadas de vulnerabilidade de riscos cibernéticos periodicamente. A análise automática abrange todo o ecossistema da empresa – o que inclui fornecedores e prestadores de serviço, e oferece planos de ação ajustados de acordo com as prioridades de risco. Outra tecnologia que pode ser uma grande aliada da estratégia de segurança digital das empresas é a biometria passiva comportamental. Esse tipo de solução identifica aspectos como a posição do celular ou a velocidade de digitação no teclado para confirmar a identidade de uma pessoa. Dessa forma, o fraudador é barrado antes mesmo de iniciar sua ação no mundo digital.

Além disso, a Mastercard oferece aos seus parceiros tecnologias que ajudam na migração digital, reduzem riscos, aumentam a segurança de operações e, principalmente, facilitam a vida dos consumidores.

Comments are closed