Novo fundo de investimento, SCALEXOPEN deve investir em até 30 startups nos próximos dois anos

Novo fundo de investimento, SCALEXOPEN deve investir em até 30 startups nos próximos dois anos

Com dois aportes já realizados, chega ao mercado brasileiro o SCALEXOPEN, fundo de investimento Venture Capital para startups em estágio seed e pré-seed de base tecnológica e com alto poder de escalabilidade, que conta com a parceria da 100 Open Startups e Bertha Capital. Com o propósito de fomentar o empreendedorismo, gerar empregos e impactar positivamente a sociedade, o Fundo planeja aportar até 30 startups no período de dois anos, com valores que partem de uma média de R﹩ 500 mil, podendo chegar a R﹩ 5 milhões por startup.

Com capital comprometido de até R﹩ 30 milhões em até dois anos, o SCALEXOPEN realizou, recentemente, seu primeiro aporte na Indigosoft, fabricante e integradora de plataformas tecnológicas de alta performance focadas em robotização e Inteligência Artificial, e o segundo, na Tiffin Foods, plataforma de marketplace B2B que conecta fornecedores e representantes de alimentos saudáveis, naturais, artesanais e vegs com lojistas.

Segundo João Alfredo Pimentel, investidor fundador do SCALEXOPEN, novos investimentos em startups estão sendo negociados e, em breve, serão anunciados. “Nosso objetivo é aportar em startups para impulsionar as novas empresas do futuro, construindo um portfólio de empresas de tecnologia que se complementam para a criação de um ecossistema robusto. Para isso, vamos realizar coinvestimento com outros fundos”, explica.

Empreendedor digital serial na área da Tecnologia da Informação, Pimentel realizou seu primeiro exit, em 2020, da CorpFlex, no qual foi o fundador e criou a maior plataforma de private cloud e serviços gerenciados no Brasil. O executivo também foi um dos primeiros investidores-anjos selecionados para participar do programa de investimento das startups do Ranking 100 Open Startups, a partir de 2018, e obteve o primeiro exit com a Fix, em 2021. Desde então, tem realizado vários investimentos como investidor-anjo e contribuído para a adição de valor nas startups em que investiu.

“Junto aos nossos parceiros de negócios, agregamos smart money às investidas. Mais do que investimento, trabalhamos para adicionar valor, com acesso ao mercado, networking, governança corporativa, compliance e formação de um comitê estratégico”, diz Pimentel.

“Formamos um ecossistema ativo e cada vez mais robusto na geração de resultados em open innovation. Para o SCALEXOPEN, colaboramos na definição da estratégia de investimento do fundo e estamos montando um portfólio de investidas focado em atender às principais demandas das corporações que buscam startups na nossa plataforma”, comenta Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups, responsável pela originação das startups para a construção do portfólio do fundo e promoção das startups investidas na rede de corporações da plataforma.

Responsável pela consultoria técnica, a Bertha Capital traz sua metodologia de venture building, por meio de uma gestão ativista, baseada em crescimento, gestão, governança e gente, atraindo também parceiros estratégicos para o portfólio do SCALEXOPEN. “Pela sinergia que temos com a 100 Open Startups, também poderemos contribuir nas futuras negociações e processo de seleção”, conta Gustavo Souza, General Partner da Bertha Capital.

Segundo Pimentel, por meio do Fundo SCALEXOPEN, a proposta é investir em startups de empreendedores que querem mudar radicalmente o status quo e trazer um impacto positivo para a sociedade, mirando em seis áreas de interesse: Marketplace, Delivery, Serviços Financeiros e de Crédito, Programas de Relacionamento, Marketing Digital, Inteligência Artificial e Robotização de Processos.

“A pandemia impactou todos os mercados, provocando mudanças no comportamento de compra do consumidor, mas, do ponto de vista tecnológico, acelerou grandes oportunidades de transformação digital, mudando toda uma forma de se fazer negócios no mundo. Por isso, acredito que, ao compartilhar nossa visão de futuro com os potenciais empreendedores a serem investidos, que entendem a real importância da transformação digital nos mercados de atuação, iremos colaborar para a transformação dos negócios tradicionais e lineares em negócios exponenciais”, conclui Pimentel.

Comments are closed