TOTVS divulga resultados do primeiro trimestre com aumento de 20% na Receita Líquida e Margem EBITDA Ajustada de 26,3%

TOTVS divulga resultados do primeiro trimestre com aumento de 20% na Receita Líquida e Margem EBITDA Ajustada de 26,3%

A TOTVS (TOTS3), maior empresa de tecnologia do Brasil, divulga seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021 e reforça o ritmo de crescimento acelerado. No período, a empresa atingiu uma Receita Líquida Total de R$720 milhões, o que representa um aumento de 20% na comparação ano a ano, com EBITDA Ajustado 49% acima do mesmo período de 2020 e Margem EBITDA Ajustada de 26,3%.

Com esses resultados, a empresa se manteve, pelo terceiro trimestre consecutivo, na Regra dos 40 (com 46%) – quando a soma do crescimento da receita líquida e da margem EBITDA supera 40%, que indica uma empresa com alto potencial de geração de valor.

“Os resultados demonstram que a TOTVS manteve o equilíbrio entre rentabilidade e crescimento e reforçam que começamos 2021 no mesmo ritmo que fechamos 2020: acelerando”, afirma Dennis Herszkowicz, presidente da TOTVS. “A construção do ecossistema de tecnologias para apoiar a produtividade de pequenas e médias empresas segue se consolidando, lastreada em uma jornada de digitalização que visa exponencializar as operações da TOTVS.”, complementa.

Os resultados financeiros operacionais da TOTVS seguem separados em dois principais segmentos: Tecnologia, que envolve os negócios de software da companhia (soluções como de ERP, RH, Verticais, CRM, e-commerce entre outras) e de Techfin (serviços financeiros que não envolvam a assunção de risco de crédito); e Produtos de Crédito (Supplier).

No segmento de Tecnologia, a TOTVS atingiu uma Receita de R$665 milhões, dos quais R$539 milhões gerados por Receita Recorrente (+15% na comparação com o 1T20), que passou a representar 81% da Receita de Tecnologia – o maior patamar histórico da companhia. Entre os destaques que contribuíram para o aumento da recorrência estão a oferta de SaaS (Software como Serviço), que teve avanço de 27% no trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior, e das vendas de Cloud, que apresentaram crescimento de 72%.

Outro destaque em Tecnologia foi a ARR (Receita Recorrente Anualizada) de R$2,3 bilhões, com adição líquida recorde de R$90 milhões no trimestre, 63% acima do mesmo período do ano anterior.

“Na dimensão de Gestão, o foco em SaaS, a evolução contínua da qualidade de produto e a cloudificação nos permitiram acelerar ainda mais o crescimento da receita recorrente. Entendemos que o mercado brasileiro de software de gestão (ERP, RH e Verticais) está longe de ser maduro e ainda tem muito espaço para crescimento”, destaca Dennis.

Já na dimensão dos Produtos de Crédito (Supplier), a Receita manteve a tendência de crescimento, com um novo recorde de produção de crédito superior a R$2 bilhões, o que representa um avanço de 25% em relação ao primeiro trimestre de 2020. O desempenho ganha ainda mais destaque quando considerada a sazonalidade típica nos três primeiros do ano, devido à redução da produção industrial nesse período do ano e à entressafra do agronegócio. A recuperação em “V” apresentada desde o terceiro trimestre de 2020 também fez com que a Supplier atingisse a maior posição de Carteira de Crédito já registrada, de R$ 1,4 bilhão, crescendo 21%  na comparação com o 1T20.

Comments are closed