Programa Distrito Digital chega para promover a inovação e a transformação digital

Programa Distrito Digital chega para promover a inovação e a transformação digital

Como parte das celebrações dos 61 anos da capital Federal, a Softex e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) anunciam o lançamento do Programa Distrito Digital.

Com recursos da ordem de R$ 3,5 milhões e execução de 18 meses, seu objetivo épromover a inovação e a transformação digital de empresas e organizações do Distrito Federal e da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), bem como desenvolver talentos conectados à nova economia digital.

A iniciativa tem quatro eixos principais: intraempreendedorismo e inovação corporativa; inovação aberta, com empresas conectadas ao ecossistema de Inovação; identificação de talentos para a economia digital e internacionalização.

“A lacuna existente entre o setor produtivo, instituições públicas, academia e mercado é latente no Distrito Federal. Os atores não possuem ações que promovam sua interação e que fomentem a inovação. Justamente por entender que essa atuação integrada é a melhor maneira de promover inovação, desenvolvimento, geração de conhecimento e novas tecnologias e soluções para as diversas áreas e demandas da sociedade é que estamos apoiando propostas como a do Distrito Digital”, explica o coordenador de Tecnologia e Inovação da FAPDF, Gilmar dos Santos Marques.

Marcando a fase inicial do programa, o Laboratório de Modelagem reuniu, no final do mês passado, 50 convidados representando 38 instituições e empresas de diversos segmentos do Distrito Federal para realizar um levantamento das dificuldades, percepções e necessidades de seus principais stakeholders face à transformação digital, à inovação e ao desenvolvimento de talentos para a economia digital, além da promoção de levantamento técnico sobre o ecossistema.

“O impacto que um ecossistema de inovação consolidado, com o efetivo protagonismo da chamada quádrupla hélice – governo, empresas, universidade e sociedade -pode trazer para o desenvolvimento econômico de um país é enorme, estando intimamente ligado à geração de emprego, à produção de pesquisas e ao desenvolvimento de tecnologias”, destaca Diônes Lima, vice-presidente executivo da Softex, acrescentando que o Distrito Digital tem em sua essência a criação de novos polos de inovação e empreendedorismo fora do eixo Sudeste, algo vital em um país com a extensão continental do Brasil.

De forma a conferir tração ao Programa, ainda neste primeiro semestre, serão firmadas parcerias com instituições e entidades de classe, bem como a realização de uma série de eventos temáticos de mobilização, entre meetups e oficinas imersivas sobre inovação e empreendedorismo.

Tudo isso visando o lançamento da Chamada de Intraempreendedorismo no próximo mês de julho. Ela terá como focos a inovação corporativa, o desenvolvimento de intraempreendedores e de talentos para as novas carreiras digitais.

A Chamada de Inovação Aberta terá início a partir de setembro e promoverá a conexão das empresas ao ecossistema de inovação. A fase de capacitação em internacionalização acontecerá a partir de 2022.

O caminho para o Distrito Digital – Embora tenha uma quantidade considerável de startups, o Distrito Federal possui uma discrepância considerável em relação a dados referentes à inovação no cenário nacional. Segundo pesquisa Endeavor, o DF apresenta uma das piores culturas empreendedoras do país se comparado a outros estados brasileiros que possuem um ecossistema mais fortificado e conectado.

Detentor do oitavo maior PIB nacional e com cerca de 86 mil empresas em diferentes setores, o DF se caracteriza como um grande celeiro de oportunidades para o desenvolvimento da inovação. O setor produtivo do Distrito Federal e RIDE tem concentração em atividades dos setores de construção civil, serviços industriais, alimentos, bebidas e minerais não metálicos, que respondem por 91,8% da indústria da unidade federativa. É notório que a indústria local necessita de fortalecimento para aumento da sua competitividade nacional e internacional. Por isso, promover a inovação é um dos caminhos que podem contribuir neste processo de desenvolvimento econômico. 

O Distrito Federal demanda instrumentos de fomento com o intuito de fortalecer o seu ecossistema de inovação e também promover a aproximação das empresas e instituições locais com esse ecossistema, possibilitando não apenas novas oportunidades de inovação, mas também muitas vezes mais eficientes.

Ao mesmo tempo, é igualmente importante o desenvolvimento de uma cultura de intraempreendedorismo nas organizações, que são estratégias e mecanismos para incentivar, promover e desenvolver projetos inovadores a partir de seus talentos internos, utilizando o próprio ecossistema como um importante ponto de apoio nesse desenvolvimento. Para promover esse aculturamento, é preciso discutir e trabalhar a pauta do intraempreendedorismo dentro das empresas e instituições, através de ações de capacitação e práticas de desenvolvimento de projetos, todas atividades previstas no cronograma do Distrito Digital.

Para informações detalhadas sobre o programa, acesse www.distritodigital.org.br

Comments are closed