SAP reúne parceiros e clientes para discutir desafios na adoção de práticas sustentáveis

SAP reúne parceiros e clientes para discutir desafios na adoção de práticas sustentáveis

 Mudanças climáticas, uso de materiais, poluição do ar, resíduos sólidos e disponibilidade de recursos foram as principais questões de sustentabilidade identificadas por executivos em suas decisões de investimentos, de acordo com um novo estudo global patrocinado pela SAP SE (NYSE: SAP). No entanto, implementar e dimensionar planos de ação ainda são obstáculos encontrados por muitos deles. A pesquisa “Melhorando o Meio Ambiente em Escala Planetária: Uma Pesquisa de Motivadores e Ações de Negócios”explora asetapas que as empresas estão percorrendo para contribuir com a proteção do ambiente e os desafios que elas enfrentam.

Para discutir os resultados do estudo e apresentar sua capacidade de ajudar seus mais de 400 mil clientes em todo o mundo a implementar medidas de proteção climática, a SAP promove nos dias 28 e 29 de abril o evento online SAP Sustainability Summit. O encontro se concentrará em como as empresas estão reduzindo suas pegadas ambientais e administrando recursos limitados de forma produtiva à medida que lideram e reportam resultados de seus negócios de forma holística.

Dados preliminares do estudo, realizado com mais de 7.400 executivos de 19 países e 16 setores, relevam que:

·         Grande parcela dos entrevistados (29%) afirma que as regulamentações setoriais são razão subjacente para investir em questões ambientais. No entanto, 27% citaram a maior aprovação da sociedade em relação às suas organizações como um forte motivo subjacente, enquanto 26% indicaram riscos para a reputação de suas empresas.

·         O compromisso do CEO e do conselho, bem como as regulamentações governamentais, são os principais motivadores. O crescimento da receita e da lucratividade ficou em segundo lugar bem próximo, demonstrando que as ações ambientais são influenciadas por pressões internas e externas.

·         Incertezas sobre como incorporar a sustentabilidade aos processos de negócios e sistemas de TI foram vistas como a maior barreira para implementar planos de ação, respondendo pela parcela de 35%. Alinhar as ações propostas com a estratégia geral de negócios ficou em segundo lugar (34%), seguido por dificuldade em provar o ROI (33%).

·         Apenas 21% dos entrevistados disseram estar completamente satisfeitos com a qualidade dos dados para áreas ambientais, sendo que o principal motivo é a falta de confiança de que os dados estão completos e cobrem o escopo necessário.

“Globalmente a SAP está empenhada em mostrar como a geração de dados confiáveis é um dos passos mais importantes para que as empresas estejam em conformidade com seus desafios de sustentabilidade. É a partir de dados que as empresas podem mapear suas operações, encontrar os gaps que precisam ser solucionados e contar com uma cadeia completa de fornecedores alinhados com os compromissos ambientais e sociais das empresas”, explica Luciana Coen, diretora de Comunicação Integrada e Responsabilidade Social Corporativa da SAP Brasil.

A SAP apoia os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos em 2015 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, e o evento está alinhado com objetivo de número 13 sobre Ação Climática.

SAP Sustainability Summit

Datas: 28 e 29 de abril de 2020 – das 5h às 14h no horário de Brasília

28/04 – Ação Climática – Contribua para uma economia de carbono zero, reduzindo sua pegada ambiental

29/04 – Economia circular – tome medidas em direção a uma economia circular, gerenciando seus recursos limitados de forma produtiva

Inscrições: https://events.sap.com/sap-sustainability-summit/en/home

Comments are closed