ABES aposta em lideranças femininas e nomeia Flávia Brito como Vice-Presidente em Pernambuco e Juliana Natrielli como Diretora Adjunta de Micro e Pequenas Empresas

ABES aposta em lideranças femininas e nomeia Flávia Brito como Vice-Presidente em Pernambuco e Juliana Natrielli como Diretora Adjunta de Micro e Pequenas Empresas

Iniciando a estratégia de expansão regional e com o propósito de contribuir para a construção de um Brasil mais digital e menos desigual, a ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software aposta em duas novas lideranças femininas.

Flávia Brito foi nomeada Vice-Presidente da associação em Pernambuco. Apostando no crescimento da indústria de tecnologia da informação no Nordeste, Flávia assume o cargo em um momento em que que a pandemia aumentou expressivamente a necessidade de investimento em ambientes na nuvem, além de sistemas que suportem cada vez mais a infraestrutura orientada ao home office. “Como VP da ABES Pernambuco, quero fomentar as boas práticas da associação, trazer novos associados e disseminar a cultura de sustentabilidade por meio do Programa ReciTech. Além disso, discutir sobre novas tecnologias e aplicações capazes de dar tração na transformação digital das empresas do Nordeste”.

Juliana Natrielli foi escolhida como Diretora Adjunta de Micro e Pequenas Empresas. Com mais de 10 anos de experiência, destacando a sua pelo Ministério da Economia e pelo SEBRAE, será responsável pelos assuntos e tomadas de decisão sobre empreendedorismo e novos negócios, apoiando as parcerias e iniciativas que estimulam a inovação. “Fico muito feliz com o convite e em poder dar continuidade ao trabalho que vinha fazendo na área de empreendedorismo nos últimos anos, agora pela ABES. A pauta de digitalização das micro e pequenas empresas no Brasil é urgente, e ganhou força agora, devido ao atual cenário de pandemia por Covid-19”.

“O anúncio vem fortalecer a estratégia de assegurar a relevância da ABES para o setor em todo o território nacional, e principalmente para os micro e pequenos empresários, que representam 77% de seu quadro associativo. Como também reforçar o propósito de construir um país mais digital e menos desigual. Além de contribuir com o aumento de postos ocupados por mulheres no setor de tecnologia, que por muitos anos foi considerado um ambiente de trabalho totalmente masculino, temos outras visões de mercado e mais diversidade para as tomadas de decisões”, explica Rodolfo Fücher, presidente da ABES.

Comments are closed