Consad cria 'Grupo de Ciências de Dados' para ajudar estados na tomada de decisão

Consad cria ‘Grupo de Ciências de Dados’ para ajudar estados na tomada de decisão

O Consad – Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração –  está implementando seu Grupo de Trabalho de Ciências de Dados. A rede de especialistas irá conduzir estudos e análises de informações para estruturação de dados visando auxiliar na tomada de decisão dos governos estaduais. Em sua primeira reunião, realizada nessa quarta-feira (7/4), 16 representantes dos estados do País participaram.

O grupo concluiu no encontro que esta agenda hoje é crucial, principalmente diante do cenário em que o País se encontra, enfrentando a pandemia e a crise econômica. Por isso, de acordo com os participantes, a estruturação de dados e a sistematização de evidências são essenciais para nortear as decisões dos gestores. Os dados coletados serão usados também para o chamado benchmarking, ou seja, aquele processo de busca das melhores práticas de gestão da organização que levam a ter um melhor desempenho.

 “A formação dessa rede de especialistas dos estados, que trabalham na construção e estruturação de evidências, é um passo muito importante tanto para os estados, quanto para o Consad. O Brasil precisa seguir exemplos de países mais avançados, onde cada vez mais se toma decisão por meio de evidências e estruturação de dados. Estamos buscando seguir esse caminho. Principalmente agora, em uma pandemia, onde os desafios tornam-se ainda maiores para o futuro do país e da gestão pública. Formar esse grupo, neste momento, é bem oportuno. Estamos muito felizes e confiantes”, destacou o presidente do Consad, Fabrício Marques Santos.

No evento de lançamento do grupo de trabalho, além da troca de experiências, os participantes também fizeram o acompanhamento das medidas de enfrentamento à Covid- 19. Além disso, os integrantes da reunião discutiram a criação de um painel de boas práticas de dados e evidências para a tomada de decisão.

Alguns estados conseguiram avançar e estão mais à frente nos últimos anos com equipes fortes em análise de dados, que têm apoiado os governantes nas suas decisões. Outros estados precisam ainda avançar bastante para alcançar o nível de ideal. “O Consad tem sido contatado por organizações internacionais como o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com nosso projeto junto à OCDE, que é o de capacitar uma rede nacional para trocas de experiências em apoio à tomada de decisão de governantes”, afirmou o presidente do Conselho.   

Entre as próximas ações estão a construção de um plano de trabalho para o novo grupo, a escolha de um coordenador técnico e a publicação da Resolução do Grupo de Trabalho.

A reunião contou com a presença dos representantes dos seguintes estados: Wagner Sena, Acre; Fabricio Marques Santos e Lionaldo dos Santos, Alagoas; José Marlucio Alcântara, Amapá; Fabricio Rogério Cyrino Barbosa e Vivaldo Michiles Neto, Amazonas; César Augusto dos Santos Rocha, Bahia; Lawrence Pinto, Distrito Federal; Madson Ribeiro, Goiás; Raphael Vidal, Maranhão; Sandro Luís Brandão Campos, Mato Grosso; Thaner Nogueira, Mato Grosso do Sul; Lucas Vilas Boas Pacheco, Minas Gerais; Jordan Seabra, Pará; Petrônio Rolim, Paraíba; Maria Carmem Carneiro de Melo Albanske e Wellington Dias de Paula, Paraná; Márcio Alexandre Marques Silva, Pernambuco; Denys Lessa, Rio de Janeiro; Lucas De Maman Benz, Rio Grande do Sul; Giovane Pacheco e Karla Lenise Margarida Campana, Santa Catarina; Rodrigo Mauro Ruiz de Matos, Gustavo Souto Galhardo e Andra Robert, São Paulo; e Stefan Queiroz,  Tocantins.

Comments are closed