Maior rede de supermercados de Santa Catarina tem primeira loja da América Latina a implementar pagamento por reconhecimento facial

Maior rede de supermercados de Santa Catarina tem primeira loja da América Latina a implementar pagamento por reconhecimento facial

Com solução da startup Payface, o Angeloni diminuirá filas e evitará o contato físico entre os consumidores

Em um período em que as pessoas precisam manter uma maior distância entre si na hora de sair de casa, por conta da pandemia da Covid-19, a rede de supermercados Angeloni, com lojas em Santa Catarina e no Paraná, passa a oferecer em uma de suas lojas físicas a opção de pagamento por reconhecimento facial. Com solução da startup Payface, a tecnologia conecta o rosto de cada usuário com o seu cartão de crédito. Sem precisar mostrar o cartão e sem tirar a máscara, o consumidor poderá optar por pagar suas compras usando apenas o rosto, diminuindo filas e evitando contato físico. 

A solução está inserida em todos os caixas rápidos e self-checkouts da unidade da Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis (SC). A integração faz parte da estratégia de inovação do Angeloni, que pretende criar hoje as “lojas do futuro” e intensificar os cuidados da marca com a prevenção do novo coronavírus. 

Para Eládio Isoppo, cofundador e CEO da Payface, a implementação no Angeloni mostra o potencial que a tecnologia tem de se tornar uma das principais escolhas de meio de pagamento dos brasileiros. “Após a pandemia, muitas modificações serão feitas e até mesmo mantidas na rotina das pessoas, considerando a visível mudança nos hábitos de compra da população. Vermos uma das principais redes supermercadistas do Sul buscando inovação é um dos primeiros passos para deixarmos para trás uma experiência de pagamento dissociada da jornada do consumidor”, diz Isoppo.

A ferramenta está integrada ao aplicativo do Angeloni e permite compras por cartões de crédito. Para começar a pagar por reconhecimento facial, o usuário baixa o aplicativo do Angeloni no seu próprio celular e cadastra o rosto. No momento em que for fazer suas compras, o consumidor se posiciona em frente a um dispositivo móvel instalado junto ao caixa e faz a sua identificação com o rosto, sem precisar usar o celular. Então, com a identificação validada pelo sistema, o atendente, do outro lado, confirma o valor e finaliza a compra com a autorização do cliente. Todo o processamento é feito sem nenhum toque no dispositivo.

Em Santa Catarina, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os hipermercados e supermercados cresceram em 14,5% em volume e 20,9% em receita nominal até setembro de 2020. Isso porque, considerados essenciais durante a pandemia, esses estabelecimentos continuaram funcionando nos períodos em que bares, restaurantes e serviços não essenciais fecharam as portas devido às regras de quarentena. 

Comments are closed