Projeto gratuito forma jovens em situação de vulnerabilidade para o mercado de trabalho

Projeto gratuito forma jovens em situação de vulnerabilidade para o mercado de trabalho

Allan de Aquino Souza, 18 anos, morador da Brasilândia (zona norte de São Paulo), diz que sempre se sentia em um labirinto quando pensava sobre o primeiro emprego. Tudo mudou depois de cursar o Formação para o Mundo de Trabalho, programa gratuito do Espro (Ensino Social Profissionalizante) em parceria com o Instituto Cyrela oferecido a adolescentes e jovens de 14 a 22 anos em situação de vulnerabilidade.

“Antes, eu praticamente não sabia por onde começar, por onde seguir. O curso me trouxe muito conhecimento sobre ética no trabalho, ofereceu novas perspectivas e opiniões diferentes sobre o mundo do trabalho. E já estou aplicando tudo isso no meu primeiro emprego”, comemora o jovem, que começou a trabalhar como operador de cobranças no início de fevereiro.

Pesquisa realizada com os participantes do curso e com familiares mostrou a dificuldade que esses jovens mais vulneráveis enfrentam no início de sua vida profissional. Por exemplo, 72% nunca ouviram falar em protagonismo juvenil e quase metade (47%) nunca esteve em um debate sobre o assunto. Cerca de 13% nunca ouviram falar em Defensoria Pública e outros 60%, em Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). Além disso, um em cada quatro (23%) recebem algum auxílio do governo.

“Esse curso é um grande diferencial na formação, pois desenvolve habilidades necessárias à inserção no mundo do trabalho e desperta espírito empreendedor e posturas compatíveis às exigências e aos desafios do ambiente corporativo”, afirma Alessandro Saade, superintendente executivo do Espro, instituição filantrópica sem fins lucrativos e 100% autônoma que já encaminhou mais de 315 mil jovens aprendizes para o primeiro emprego em 41 anos de existência.

Os dados da pesquisa também comprovam o sucesso da iniciativa: 93% dos jovens e 97% dos parentes se disseram satisfeitos ou muitos satisfeitos com o programa, com destaque para o aprendizado de uma série de habilidades, como ser mais responsável, portar-se em uma entrevista de emprego, ter contato com mundo de trabalho e melhorar o convívio com outras pessoas.

As primeiras duas turmas do programa, totalizando mais de 60 participantes, foram certificadas em dezembro após 25 encontros virtuais semanais. Para mais informações e cadastro no programa FMT (Formação para o Mundo de Trabalho) Espro, adolescentes e jovens podem acessar o seguinte link: https://bit.ly/2NlZ4bs .

Material gratuito


O apoio do Instituto Cyrela possibilitou aos jovens realizar o curso por meio de um tablet, com plano de internet disponibilizado no período das atividades. Todos receberam gratuitamente material didático e kit escolar padrão. Além da participação do instrutor, o curso contou com apoio de assistente social e acompanhamento psicológico.

“A educação é o principal pilar de atuação do Instituto Cyrela. Por isso, para apoiar esses jovens, proporcionamos ferramentas para que eles possam estudar e se preparar para conquistar um futuro melhor”, afirma Aron Zylberman, diretor executivo do Instituto Cyrela.

Toda essa rede de apoio foi um dos grandes diferenciais do curso, afirma Geovana Damião Francklin Maia, 18 anos, moradora de Interlagos (zona sul de São Paulo). A jovem diz que sua única experiência de trabalho foi na loja de roupas da mãe, que acabou fechando no início da pandemia, no ano passado.

“Só tenho a agradecer pelo projeto ter transformado a minha vida e a de muitos outros jovens. Foi essencial ter participado não só porque aprendi a lidar com o público caso eu volte a trabalhar com vendas, mas também porque conheci novas oportunidades, como falar e agir em determinadas situações, como evoluir em uma empresa e dicas para minha melhora profissional e pessoal”, afirma a participante.

http://hubimobiliario.com/

Comments are closed