Marketplaces cresceram mais que o dobro do comércio eletrônico tradicional em 2020

Marketplaces cresceram mais que o dobro do comércio eletrônico tradicional em 2020

A Mirakl, a primeira e mais avançada plataforma SaaS de marketplace comercial, lança hoje o Enterprise Marketplace Index 2021 , a maior e mais abrangente análise de dados sobre marketplace de terceiros do setor. O Enterprise Marketplace Index (“o Índice”) mostra que os marketplaces avançaram mais de 80% na evolução anual no quarto trimestre de 2020, mais do que o dobro da taxa de crescimento geral do comércio eletrônico.

O Índice analisa as métricas de referência apresentadas pelos maiores varejistas à medida que lançam e expandem seus marketplaces, quantificando o impacto das iniciativas estratégicas, operacionais e de merchandising que os operadores usam para impulsionar o crescimento e a lucratividade das plataformas. Os dados representam mais de 60 marketplaces varejistas de todo o mundo, que geram bilhões de dólares em volume bruto de mercadorias (GMV) com mais de 50.000 vendedores oferecendo mais de 60 milhões de produtos.

“Todo varejista precisa dominar as estratégias de marketplace para competir na economia majoritariamente digital de hoje, e o Índice traz uma base para fazer exatamente isso”, disse Adrien Nussenbaum, co-fundador e CEO da Mirakl nos EUA. “Os dados demonstram claramente que os varejistas podem, por exemplo, aumentar simultaneamente as vendas no marketplace e o tráfego geral do comércio eletrônico, expandindo suas bases de vendedores e de produtos – caindo por terra os temores de canibalização. Insights como esses são vitais para o sucesso dos marketplaces”, diz.

Dentre as principais descobertas, estão:

• Marketplaces de empresas cresceram mais que o dobro que o e-commerce tradicional.

Em meio a uma aceleração sem precedentes da transformação digital, o avanço dos marketplaces comerciais ultrapassou em muito a taxa de crescimento dos modelos tradicionais de comércio eletrônico. No quarto trimestre de 2020, os marketplaces expandiram 81% na evolução anual, mais do que o dobro da taxa de crescimento geral do comércio eletrônico. Esse aumento é um forte indicativo de que varejistas que operam marketplaces estão se tornando verdadeiros destinos de compras, com um volume crescente de compradores navegando tanto pelas ofertas do marketplace quando pela seleção de produtos originais.

• Os vendedores são a base do crescimento geral dos marketplaces. Os varejistas que atuam em marketplaces aumentaram em média 46% suas redes de vendedores, enquanto o volume bruto de mercadorias por vendedor subiu 24%. Isso demonstra que os vendedores não canibalizam o crescimento uns dos outros. Além disso, o Índice descobriu que o acréscimo de novos vendedores leva a um crescimento incremental para cada vendedor – inclusive nas ofertas de produtos próprios de cada varejista.

• Atendendo à demanda, varejistas aumentam a variedade de produtos – e sobem ainda mais o volume geral de vendas.

As necessidades dos compradores se tornaram mais urgentes em 2020, disparando a procura por categorias de produtos críticos, como equipamentos de proteção individual, mantimentos e artigos esportivos. Como os compradores procuravam produtos prontamente disponíveis, os varejistas que conseguiam suprir suas necessidades imediatamente saíam na frente. O Índice mostra que os operadores de marketplace estavam preparados para prosperar nesse ambiente, respondendo com um aumento médio de 32% na variedade de produtos ofertados. O resultado foi que esses varejistas tiveram um ganho de até 81% no volume bruto de mercadorias vendidas.

• Os marketplaces contribuem para o crescimento do tráfego do site.

Os marketplaces impulsionam todo o site de comércio eletrônico dos varejistas, pois aumentam a variedade dos produtos, melhorando também a renovação e a qualidade do conteúdo oferecido. De acordo com o Índice, os varejistas que adotaram o modelo de marketplace viram um aumento de 34% no tráfego geral orgânico de seus sites, tirando proveito de uma maior demanda e da maior relevância, sem gastar nada a mais com marketing.

• Vendedores dos marketplaces impulsionam o crescimento dos resultados financeiros.

A medida mais clara do impacto direto dos marketplaces é o quanto contribuem para as receitas totais. O Índice descobriu que, com uma contribuição com o volume bruto de mercadorias de US$ 109.766 por vendedor, multiplicado pelas taxas de comissão do marketplace, os varejistas observaram uma contribuição líquida de quase US$ 15.000 por vendedor para as receitas, beneficiando diretamente os seus resultados financeiros.

“No primeiro ano do nosso marketplace no ar, nós triplicamos o número de ofertas na BestBuy.ca”, diz Thierry Hay-Sabourin, vice-presidente sênior de eCommerce, Marketplace e Tecnologia da Best Buy Canada. “Esse crescimento de volume de produtos relevantes impulsionou nossos resultados de SEO, levando a um considerável crescimento anual de tráfego orgânico para o website durante o primeiro ano. Nosso marketplace tem um papel essencial na nossa estratégia de SEO desde então”.

“Queremos ser o vendedor que os clientes procuram para comprar qualquer coisa, a qualquer hora e em qualquer lugar. Ao construir um marketplace com um ecossistema de vendedores terceirizados, agora podemos oferecer mais de 2 milhões de produtos e o resultado disso é que nossos clientes continuam nos procurando. O marketplace é o motor por trás do crescimento do nosso comércio eletrônico”, conta José Nilson Ferreira, diretor de Marketplace do Carrefour Brasil.

Comments are closed