KPMG: aceleração da transformação digital é a principal mudança no setor financeiro após um ano de lockdown

KPMG: aceleração da transformação digital é a principal mudança no setor financeiro após um ano de lockdown

Aceleração da transformação digital, privilegiando a experiência do cliente em novos ambientes como open banking, foi a principal mudança no setor financeiro em um ano de lockdown implantado pelo governo como medida de combate ao coronavírus, segundo avaliação do sócio-líder de serviços financeiros da KPMG, Cláudio Sertório. Segundo ele, questões como a distribuição em canais digitais, a implantação do sistema de pagamento PIX e a realização de sistema de registro de apólices também fazem parte das alterações mais importantes no ramo financeiro neste período.

O sócio da KPMG também elenca importantes avanços no setor durante a pandemia como os seguintes: foco em eficiência operacional, principalmente, com a automação, robotização e uso da inteligência artificial; a adaptação ao novo ambiente competitivo redirecionado pela entrada de fintechs (startups de finanças); e a restruturação de capital das empresas, por meio de fusões e aquisições e abertura de capital (IPO) na bolsa de valores.

“Após demonstrar muita resiliência durante o ano passado em razão da crise sanitária, o setor de serviços financeiros também demonstrou uma forte adaptação à nova realidade em direção à aceleração da transformação digital, procurando foco em eficiência, e alinhamento ao novo ambiente competitivo ao oferecer melhor experiência ao cliente com ofertas inovadoras. Esse novo contexto tem sido planejado em um ambiente regulatório dinâmico que deve gerar mais preparação da estrutura para atender as novas demandas à medida que reduz as assimetrias entre os competidores. Quem se adaptar melhor aos modelos de negócios terá mais sucesso e manterá a sustentabilidade das atividades”, analisa.

Comments are closed