Conheça a nova geração de investidores digitais

Conheça a nova geração de investidores digitais

Potencializado pelo cenário de pandemia e digitalização, jovens acessam ainda mais o mercado de investimentos americano

Uma recente pesquisa da consultoria financeira internacional global deVere Group indicou que o Covid-19 levou a um aumento de 72% no uso de aplicativos de fintech. Esse processo de transformação impactou diretamente no surgimento de novos perfis de investidores em todo o mundo, um público que demanda muito mais das empresas e  rejeitam barreiras antiquadas do mercado.

Para Matt Leibowitz, co-fundador e CEO da Stake – startup que viabiliza que pessoas de todo o mundo invistam na bolsa de valores americana – “assim como a revolução do home office, a Covid-19 simplesmente acelerou o que já era uma demanda crescente, de um investidor mais jovem e moderno que quer ter o controle do próprio dinheiro por meio do acesso direto ao mercado de ações”, ressalta o executivo.

Para Leibowitz, ainda que alguns profissionais mais tradicionais reforcem que esse cenário não será duradouro, a realidade tem apontado para outro caminho. Conheça abaixo algumas características apontadas pelo CEO na nova geração de investidores digitais: 

Sangue novo

O mercado americano representa aspiração, inspiração e ruptura de empresas listadas como Tesla, Amazon e Apple, Facebook sendo que o valor de mercado desta última é maior que a B3 inteira.

Desde o isolamento devido a Covid-19, o engajamento com os mercados de ações em todo o mundo via plataformas digitais têm atingido níveis recordes. “A evidência disso é o rápido crescimento da comunidade Stake, que agora conta com mais de 300 mil clientes espalhados pelo mundo. A plataforma online dá acesso direto e sem corretagem ao mercado americano, facilitando o acompanhamento, compra e venda de ações e ETFs listados em Wall Street. As barreiras que costumavam existir entre o mercado americano e o resto do mundo não existem mais.”, explica Leibowitz.

Boom da tecnologia

Segundo Matt, esse ano está sendo marcado por grandes investimentos em tecnologia: “Vimos este enorme movimento de pessoas investindo em empresas mais inovadoras e disruptivas. De acordo com os nossos dados, até o momento vimos um interesse enorme em ações de tecnologia, mais de $ 130 milhões movimentados por empresas de tecnologia como Tesla, Apple, Amazon, Microsoft e Facebook. Isso destaca a aspiração e sede dos investidores de olhar bem além do mercado local, focando em Wall Street e no Vale do Silício”.

Mudança de comportamento

“A era do investimento passivo, fundos de investimento em larga escala e gerentes de investimento tomando decisões pelas pessoas está gradualmente chegando ao fim. 

É uma mudança de comportamento, mas como uma nova indústria, precisamos ficar atentos de que isso não deveria ser uma corrida para o fundo com taxas mais baixas, ofertas mais baratas ou maquiando um serviço já existente. Nós precisamos ir mais longe que isso se quisermos acompanhar o movimento e entregar uma verdadeira inovação para fornecer à nova geração de investidores o acesso ao mundo de oportunidades que eles tanto desejam”, completa Matt. 

Comments are closed