Vivo e Wayra lançam desafio de acessibilidade para startups

Vivo e Wayra lançam desafio de acessibilidade para startups

Como uma empresa inclusiva, que possui a diversidade em seu DNA, a Vivo, por meio da Wayra, seu hub de inovação aberta, anuncia desafio para startups que possam acelerar a inclusão de pessoas com deficiência visual na companhia. O objetivo é encontrar startups para avaliar e desenvolver/adaptar uma solução que viabilize a utilização de ferramentas de leituras nas plataformas de comunicação interna utilizadas na Vivo e assim deixá-las mais acessíveis aos atuais colaboradores com deficiência e atrair novos talentos. As inscrições ficam abertas a partir de amanhã, 23 de fevereiro, e vão até 12 de março.

A ação é parte da estratégia da área de Pessoas que possui o Programa Vivo Diversidade para assegurar uma cultura mais inclusiva e um ambiente mais diverso e representativo, por meio dos pilares de Gênero, LGBTI+, Raça e Pessoas com Deficiência. Além de colocar em prática ações afirmativas, a Vivo acredita que o tema diversidade deve ser abordado com frequência e profundidade, em diferentes fóruns. Pensando nisso, lançou a jornada que inclui 12 temas que são discutidos uma vez por mês com toda a empresa, acompanhado do lançamento de uma ação, nova política ou benefício. O de fevereiro é Deficiência Visual e tem a parceria da área de inovação aberta da Vivo.

“O desafio para startups é mais uma das nossas iniciativas para estimular uma cultura com mais pluralidade, representatividade e inovação na companhia. Sabemos que perspectivas diversas enriquecem e ampliam nossa visão de mundo, por isso temos a diversidade em nosso DNA e entendemos a importância de ações afirmativas para sermos cada vez mais inclusivos”, destaca Niva Ribeiro, VP de Pessoas da Vivo.

O desafio é aberto a startups de todos os portes e de todas as localidades do Brasil. Para participar, basta acessar o portal da Wayra www.br-pt.wayra.com/desafios e fazer a inscrição até 12 de março. As startups selecionadas para a fase final terão a chance de fazer pitch para os executivos da Vivo visando gerar negócios com a empresa.

“A Wayra tem como propósito conectar a Vivo com startups a fim de gerar negócios. Os desafios fazem parte dessa estratégia de comunicar ao ecossistema empreendedor necessidades da corporação. Assim, abrimos oportunidades para que as startups nos apoiem e geramos impacto com aumento da diversidade e da inclusão dos colaboradores, bem como melhoria do ambiente de trabalho, tornando-o cada vez mais acessível a todos”, reforça Livia Brando, country manager da Wayra Brasil.

Diversidade e inclusão

Além disso, a Vivo também está com outras iniciativas voltadas para a deficiência visual. A operadora acaba de fechar uma parceria com a Fundação Dorina Nowill para capacitação do público da instituição. Além do treinamento, a companhia pretende absorver em seu quadro de colaboradores os profissionais que mais se destacarem durante a ação.

A companhia preparou ainda uma série de iniciativas internas para trazer conhecimento sobre o tema e destacar os principais desafios para a inclusão de pessoas com deficiência, como lives, vídeos com colaboradores cegos, cartilha digital e dicas que serão divulgadas nos canais internos da operadora. A ideia é indicar atitudes inclusivas que podem ser tomadas no dia a dia, tanto no ambiente corporativo quanto nas relações pessoais.

Comments are closed