Mindset Ventures deve concluir captação de seu terceiro fundo no primeiro trimestre de 2021

Mindset Ventures deve concluir captação de seu terceiro fundo no primeiro trimestre de 2021

A Mindset Ventures , gestora internacional de venture capital que conecta investidores renomados a empresas de tecnologia em estágio inicial localizadas nos Estados Unidos e Israel, se aproxima do encerramento da captação de seu terceiro fundo (Fund III). O processo já levantou US﹩ 45 milhões e a empresa espera alcançar o montante planejado originalmente de US﹩ 50 milhões ainda no primeiro trimestre de 2021. Os investidores são majoritariamente executivos, CEOs e family offices, que além de buscarem retornos expressivos, visam a acompanhar mais de perto as novidades desenvolvidas em dois dos mais relevantes pólos de desenvolvimento tecnológico do planeta.

Ainda durante o período de captação, o time de gestão começou a investir os recursos. Com sete investimentos anunciados, mais de um terço do portfólio do fundo, estimado em aproximadamente 20 empresas, já está definido. No Fund III, a Mindset Ventures consolida a tese de investimento dos seus dois fundos anteriores, através dos quais já realizou aproximadamente 40 investimentos desde 2016. De forma resumida, a gestora aporta recursos em startups de estágio inicial com modelos de negócio B2B (business to business) em setores como healthtech, agronegócios, fintechs, cybersecurity e softwares como serviço (SaaS). Como proposta de valor sugerida para suas empresas investidas, a Mindset Ventures promove a entrada de suas startups no mercado brasileiro, de forma a colaborar diretamente para a expansão de seus negócios.

“Das empresas em que investimos neste terceiro fundo, já tivemos sinalizações de excelentes perspectivas. A Turing , por exemplo, cresceu em uma velocidade tão grande que pularam a captação do Series A e foram direto para o Series B, evento que nos gerou um retorno anual de cerca de 30% em um curtíssimo espaço de tempo”, afirma Daniel Ibri, CIO da Mindset Ventures. Esta promissora startup com sede no Vale do Silício facilita a contratação de programadores e engenheiros de software remotos em vários países do mundo. A Turing cresceu exponencialmente no ano passado devido à pandemia, e já foi feito o segundo investimento nela com um retorno significativo em relação ao primeiro investimento feito no primeiro trimestre de 2020.

“Uma vez que o trabalho remoto está se tornando tendência e há escassez dessa mão de obra técnica e qualificada nos grandes centros urbanos, a Turing facilitará a contratação de profissionais de tecnologia e desenvolvedores de software, essenciais para o crescimento de diversos negócios ao redor do mundo. Com isso, a HR tech pode gerar mais oportunidades de trabalho e de contratações, sem a necessidade de uma proximidade geográfica. Atualmente, ela já opera com profissionais do mundo todo, inclusive com programadores brasileiros em sua plataforma”, revela Ibri.

O mercado de Venture Capital no Brasil e a Mindset Ventures estão de olho nas tendências de inovação para 2021. Alguns setores especificamente têm grande potencial de gerar startups para 2021: healthcare, agro e cybersecurity. Quanto a inovações, a automação, seja para softwares de automação ou para veículos autônomos, por exemplo, e as tecnologias no campo do trabalho remoto são as que devem receber grande parte dos investimentos em 2021. O setor de gaming também apresenta grandes perspectivas para este ano, tendo no final de 2020 atingido um tamanho superior ao das indústrias de cinema e esportes juntas.

Comments are closed