Investida pela Softbank, Olist aposta em estratégia para reter desenvolvedores

Investida pela Softbank, Olist aposta em estratégia para reter desenvolvedores

Olist , startup que ajuda quem quer vender a encontrar quem quer comprar, utiliza estratégia que alinha negócios com desafios tecnológicos para crescer e se tornar a maior e melhor ferramenta de empoderamento de lojistas no Brasil – nos últimos 12 meses a empresa aumentou o número de clientes em 150%.

Apesar de sua rápida expansão, por meio de sua cultura organizacional forte, a marca preza pela qualidade de vida, bem-estar, capacitação e engajamento de seus funcionários. Assim, estimula a criatividade, a participação de todos e o aprendizado contínuo por meio de valores fundamentais que orientam todo o time. No entanto, um dos desafios do Olist, como em qualquer empresa de tecnologia, é trabalhar a retenção de desenvolvedores e desenvolvedoras, profissionais cobiçados pelo setor.

Na busca por seguir atraindo talentos e reforçar os benefícios de fazer parte do time de desenvolvimento do Olist, a empresa trouxe para dentro de casa o executivo Bruno Martins, que se tornou CTO da startup no primeiro semestre de 2020. Martins tem a missão de expandir a área de tecnologia e prepará-la tecnicamente para o ganho de escala do negócio, que já recebeu mais de R﹩ 230 milhões em aportes e projeta estar em mais de 100 mil lojas no próximo ano.

“Para um profissional de tecnologia, é uma oportunidade única e muito animadora, pois significa viver na prática tudo que se fala sobre crescimento exponencial, crescendo junto com a empresa e integrando um negócio de alto impacto. Outro ponto que atrai desenvolvedores para o Olist é que a essência da empresa é tecnologia, é o software em si que usamos para empoderar o comércio. Não à toa, estamos dobrando a área de tecnologia. Para 2022, pretendemos chegar a 450 pessoas nesse departamento, incluindo as mais diversas especialidades.”, conta Martins.

Ser um negócio inteiramente baseado em seu software cria uma cultura voltada para o desenvolvimento dessa tecnologia, o que gera desafios e oportunidades interessantes para toda equipe, inclusive os desenvolvedores. Além do ambiente inovador da startup, a área de RH do Olist investe em mapear as dores dos desenvolvedores, promovendo fóruns de discussões e produtos, investindo em propósito para engajar os colaboradores por meio de iniciativas como reuniões semanais e happy hour virtual.

“Aqui no Olist quem é do time de desenvolvimento faz coisas diferentes todos os dias e isso os motiva, pois são profissionais que não gostam de rotina e nem de fazer a mesma atividade por muito tempo”, comenta Bruna Almeida, Business Partner no Olist. Além disso, a startup oferece oportunidade de crescimento para profissionais de tecnologia. “São realizadas reuniões semanais com a liderança para avaliar movimentação salarial e promoção. Se a pessoa estiver alinhada com os valores da empresa e com as entregas, ela vai ser promovida”, finaliza Bruna.

“Ao alinhar propósitos de negócios com tecnologia, nosso CEO, Tiago Dalvi, nos incentiva a ousar, enxergar o erro como etapa fundamental do desenvolvimento de cada um e isso é saudável porque ele olha para os problemas de negócio e nos incentiva a inovar”, complementa Martins. Além dessa possibilidade constante de aprender, a startup acredita que é preciso criar vínculos. Atualmente, com 135 pessoas no time de tecnologia, eles veem a necessidade de entender que pessoas são maiores que tecnologia, por isso promover vínculo entre elas é essencial para o engajamento entre os times. Para isso, as equipes de negócio e tech buscam o equilíbrio entre o agora e o depois, para que ambos tenham clareza do papel da tecnologia no trabalho geral do Olist.

Candidatos podem se inscrever pelo link: olist.gupy.io

Comments are closed