Diversidade nos investimentos: Wishe democratiza acesso a aportes

Diversidade nos investimentos: Wishe democratiza acesso a aportes

De acordo com o Sebrae, há 24 milhões de empreendedoras mulheres no Brasil, quantidade semelhante ao número de homens. No entanto, outros dados apontam que somente 7% das startups investidas por Venture Capital são fundadas por mulheres. Foi essa a dificuldade que Rafaela Bassetti, empreendedora, mulher, mãe e advogada especialista em direito societário e tributário enfrentou ao estar à frente de um negócio próprio.

A partir disso, ela fundou a Wishe, grupo de investimento focado em startups inovadoras lideradas por mulheres. A empresa busca solucionar o problema aprimorando as opções de investimento no ecossistema de startups e inovação. Além de eliminar o gap de gênero no setor, democratizando o acesso a capital para empresas lideradas e fundadas por mulheres, a empresa também tem como missão aumentar o número delas como investidoras no mercado.

Por meio da conexão entre investidores e startups, a Wishe oferece educação para quem deseja investir nesse ecossistema, assim gerando valor econômico e impacto social. “Na Wishe atuamos com pilares que chamamos dos 3 “C’s”, que são: Comunidade, Captação e Capacitação. A pessoa que investe conosco possui experiência que vai além de entrar com o capital, ela também pode colaborar com a empresa por meio de mentorias, eventos, conversas e networking com investidores que já atuam no mercado”, pontua a CEO e sócia da empresa, Rafaela Bassetti.

A garantia de diversidade gera mais lucros para as empresas. Dados de 2017 da McKinsey & Company, firma global de consultoria estratégica, indicam que as empresas com diversidade de gênero em suas equipes executivas são 21% mais propensas a ter uma rentabilidade acima da média que as outras.

Para quem deseja investir em startups, sejam pessoas físicas ou jurídicas, a plataforma da Wishe se diferencia das demais, pois além de entrar com o capital o(a) investidor(a) pode participar e colaborar com a startup que financiar, por exemplo, podendo dar mentorias. O fundo democrático busca solução ampla ao atingir empresas e investidores em diferentes níveis: diretamente em deals privados ou através de plataforma própria de crowdfunding equity. Além disso, possui quatro personas e modelos de negócio: Wishe MVP, Equity Crowdfunding, Matchmaking e Venture Capital.

O primeiro deles, Wishe MVP, é focado na fase de ideação, através do crowdfunding tradicional. A Wishe faz a curadoria de ideias inovadoras lideradas por mulheres e auxilia na captação de recursos para que essas empreendedoras possam testar produtos e mercado, além de formar uma base de early adopters e testers, que recebem a versão beta em contrapartida ao investimento. Já o Equity Crowdfunding é a plataforma para pessoas físicas investirem de fato nas startups, tendo como contrapartida participação societária e mirando um retorno no futuro. Por sua vez, o Matchmaking atua como um grupo de investidores anjos, que por meio de metodologia própria, conecta investimentos adequados ao perfil dos investidores mais experientes. Por último, o conhecido Venture Capital envolve rodadas mais robustas por meio de captações compostas por investidores qualificados.

A startup ainda conta com um Comitê de Investimento amplamente diverso composto por especialistas que atuam na área há anos, como a economista Itali Collini, líder do comitê e atual Diretora do 500 Startups; Amanda Graciano, Head de portfólio iDEXO; Andre Oliveira, Partner na Positive Ventures; Daniel Magalhães, CEO da ISEC; Fabio Nunes, CTO da Navita; Felipe Affonso, Diretor do SoftBank Group; Gabriela Chagas, Partner na Vox Capital; Juliana Lopes – CFO da B2mamy; Nina Silva, CEO do Movimento Black Money; Sauanne Bispo, Coordenadora da Fundação Tide Setúbal e Thais Vasconcelos, Sócia no Menezes Vasconcellos e Tosato.

O mais recente investimento viabilizado pela Wishe foi no valor de R﹩1 milhão para a Amyi, startup brasileira de perfumaria, liderado pelo GVAngels. Além disso, a empresa foi uma das três finalistas do Startups Awards 2020 no hub inovação. “Atuando no mercado de igualdade de gênero nos investimentos, a Wishe entende que não vamos mudar a regra do jogo, mas vamos jogar um novo jogo”, finaliza a CEO.

Comments are closed