4intelligence cresce 150% em 2020 e recebe aporte de US$ 1 milhão do Inovabra Ventures

4intelligence cresce 150% em 2020 e recebe aporte de US$ 1 milhão do Inovabra Ventures

Em um mundo cada vez mais competitivo, ter as informações adequadas no momento certo representa uma grande oportunidade de crescimento. É com essa proposta que a 4intelligence, startup de soluções que apoiam a tomada de decisão por meio da análise de dados, está conseguindo se destacar no mercado nacional.  

Em 2020, a empresa registra até agora um crescimento de 150% no faturamento em relação a 2019, com aumento expressivo no número de clientes e na equipe – de 19 profissionais em janeiro, atualmente são 55 pessoas, com perspectiva de fechar o ano com 66 colaboradores. Além disso, a receita recorrente está triplicando em relação ao final de 2019.  

Neste ano, a startup também recebeu aporte de US$ 1 milhão do Inovabra Ventures, fundo do Banco Bradesco. Com o recurso, a empresa está acelerando os investimentos, contando com a criação de serviços automatizados, a formação de uma equipe dedicada em vendas e melhorando a experiência de uso de suas plataformas, garantindo melhor usabilidade para seus clientes.  

O bom desempenho se deve a dois fatores. Primeiro, a maturação do algoritmo da empresa. Trabalhos que antes levavam semanas são feitos agora por uma equipe pequena e em poucas horas, reduzindo o custo de atendimento de novos clientes e garantindo escalabilidade ao negócio. Além disso, a empresa desenvolveu novos serviços em cima dessa tecnologia, atendendo aos principais problemas de inteligência de mercado.  

O período de incertezas provocado pela pandemia de covid-19 também contribuiu para esse crescimento. Subiu a demanda, a partir de março de 2020, por projeções e cenários por meio da análise de dados, juntamente com a maior necessidade de digitalização dentro das corporações.  

“Com nosso algoritmo, facilitamos o processo decisório das empresas, com respostas rápidas e precisas. É um recurso essencial antes, durante e principalmente no pós-pandemia”, comenta Bruno Rezende, CEO da 4intelligence.  

Tecnologia própria e ideia a partir da experiência no mercado 

A 4intelligence surgiu em 2016 com a proposta de apoiar as decisões no mundo real com soluções dirigidas por inteligência artificial. A empresa desenvolveu um algoritmo próprio para customizar modelos em larga escala, garantindo que seus clientes tenham as respostas necessárias nas tomadas de decisão.  

Esse algoritmo testa milhares de especificações para explicar um fenômeno e conta com a validação dos melhores modelos com projeções fora da amostra. Assim, as informações são mais acuradas, reduzindo significativamente o erro de projeção de seus clientes em um contexto real.  

A ideia surgiu pela própria experiência dos fundadores no mercado. Como analistas, eles participavam de semanas de trabalho, muitas vezes repetitivo, para chegar a equações que explicassem determinado fenômeno. Quando algo mudava, como ocorreu com a pandemia, tudo precisava ser refeito. Agora não mais, dado que o trabalho repetitivo é feito pelo algorítmo.  

“Hoje gastamos poucas horas nesse processo, pois ele é conduzido por nosso algoritmo em escala processado em nuvem com computadores superpotentes. Não só ele gera equações que explicam com mais acurácia, como permite que o trabalho seja constantemente atualizado com a chegada de novas informações”, conclui Juan Jensen, Chairman da 4intelligence. 

Comments are closed