Mapeamento Abstartups aponta que mais de 70% das startups não receberam investimentos

Mapeamento Abstartups aponta que mais de 70% das startups não receberam investimentos

A despeito do maciço crescimento das startups do Brasil e da atenção que os negócios nacionais estão, aparentemente, recebendo do exterior, dados da Mapeamento de Comunidades 2020, feito pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups), entidade sem fins lucrativos que representa o ecossistema, apontam que a maioria (73,8%) das empresas de inovação não recebeu nenhum investimento ou incentivo financeiro desde sua fundação. No Nordeste, a porcentagem dos negócios que nunca recebeu investimentos sobe para 79,7% – o maior número se comparado com as demais regiões do País.

Das startups que tiveram aportes, a maior parte foi aportada por investidores anjo (41,5%), seguido por Seed (28,4%) e aceleradoras (21,6%) – o restante é dividido por investimentos séries A, B e C. Quanto a origem dos investimentos, 43,6% vieram de investidores locais; 26,8% de outro estado; 21,9% do mesmo estado e apenas 7,7% internacional. A maioria (51,5%) dos negócios de inovação no Brasil também não foi incubada, acelerada ou pré acelerada.

Quanto a faixa de faturamento das pesquisadas, a maioria (41,9%) ainda não tem faturamento; 13,5% faturam entre R$ 50 a R$ 250 mil e 11,8% têm faturamento entre R$ 10 e R$ 50 mil.

Realizados entre maio e setembro de 2020 com dados do Startupbase, a base de mais de cinco mil startups associadas e participantes de três mil startups espalhadas pelo Brasil, os Mapeamentos de Comunidades têm o objetivo de conhecer mais a fundo alguns dados de empreendedorismo e inovação de cada região do país, identificando as principais dores e potenciais locais.

Comments are closed