Startup SDW conquista prêmio global de inovação da Shell

Startup SDW conquista prêmio global de inovação da Shell

A startup brasileira Safe Drinking Water for All (SDW) conquistou US$ 20 mil e o primeiro lugar na categoria Local Prosperity do Shell LiveWIRE Top Ten Innovators, premiação global que reconhece empreendimentos inovadores de diversos países. A competição deste ano focou no tema “Criando um mundo mais habitável” e contou ainda com as categorias Energy Transition e Environment & Circular Economy.

A SDW é um negócio de impacto social que busca mudar a vida de bilhões de pessoas no mundo que não possuem acesso à água potável, nem a saneamento básico. No Brasil, a startup já beneficiou mais 1,5 mil pessoas, totalizando 20 milhões de litros de água potável gerados. O empreendimento desenvolveu o Aqualuz, dispositivo de baixo custo que utiliza luz solar para potabilizar água de cisternas por 20 anos, com o custo diário de R$0,03 por dez litros de água tratada.

Para Maria Angert, gerente de Performance Social da Shell Brasil, a conquista da startup é motivo de orgulho para o Brasil. “Esta é uma grande oportunidade não apenas de visibilidade para a SDW, mas também para mostrar todo o talento e inovação que vemos todos os dias entre os empreendedores do nosso país”, afirmou.

“Parabéns aos vencedores. Estou realmente impressionado com a qualidade e criatividade dos participantes”, disse Carlos Maurer, vice-presidente executivo da Shell Global Commercial, divisão de B2B da companhia. “Nos negócios e na vida, precisamos de pessoas que inovam e daqueles com paixão e determinação para resolver os problemas impostos por um mundo cada vez mais complexo, além dos múltiplos desafios apresentados pela pandemia de Covid-19. Fico feliz que os vencedores receberão não apenas um prêmio em dinheiro, mas também acesso à orientação de especialistas da Shell, que foi fundada em uma cultura de inovação e capacidade de invenção. Queremos ver as tecnologias e soluções destes dez inovadores prosperarem nos próximos anos”, completou.

Comments are closed