Mining Lab Challenge 2020 define as melhores startups do programa

O Mining Lab Challenge, programa da Nexa Resources que visa acelerar o processo de desenvolvimento de inovações para a mineração e metalurgia, selecionou as seis finalistas da sua edição de 2020.

Durante o evento virtual Demoday do Mining Lab Challenge 2020, as empresas tiveram a oportunidade de apresentar soluções em quatro categorias: Produzindo zinco e cobre; Gestão e eliminação de resíduos e efluentes; Construindo legados positivos; e Mais eficiência e produtividade.

De acordo com Caio van Deursen, gerente de Inovação da Nexa Resources, os projetos apresentados superaram diversos desafios ao longo do programa. “Com a coragem e inteligência dos nossos mentores e gestores técnicos, depois meses de dedicação, chegamos às seis finalistas. Desenvolver essas iniciativas nos ajudará a construir a mineração do futuro. O Mining Lab Challenge é uma ferramenta inteligente que nos conecta a soluções que resolvem problemas reais das nossas operações. “, afirma.

Ao longo do processo de seleção 100% online foram 178 propostas inscritas de 14 países, sendo 50 selecionadas para o Bootcamp, 13 selecionadas para Imersão e, finalmente, 6 empresas selecionadas para as provas de conceito.

As soluções vencedoras receberão investimento financeiro para o desenvolvimento dos pilotos, assessoria contínua de profissionais da Nexa durante um ano, mentorias financeira e jurídica, além de acesso às instalações e às informações técnicas das unidades da Nexa.

Confira abaixo as startups e projetos selecionados:

•InSilico (Brasil): investigação de aplicações para os resíduos da cadeia produtiva de zinco e cobre por meio de simulação computacional;

•Oxi Ambiental SA (Brasil): desenvolvimento de novos produtos a partir da Jarosita em Juiz de Fora;

•Coletando Soluções (Brasil): novo modelo de negócio para incentivar a coleta seletiva em Juiz de Fora com pontos de coleta móveis e remuneração financeira;

•GyD Runakay (Peru): desenvolvimento da cadeia produtiva de lã de alpaca na comunidade de Huancamachay;

•AMTC (Chile): em Cerro de Pasco, Peru, para criar uma ferramenta de inteligência artificial capaz de aumentar a recuperação de ouro;

•Radix Engineering (Brasil): ferramenta para interpretação de imagens em taludes e barragens para aumentar a precisão do acompanhamento.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.