Tecnologia eleva eficiência operacional no campo durante a pandemia

Tecnologia eleva eficiência operacional no campo durante a pandemia

Durante a pandemia causada pela Covid-19, o mercado do agronegócio também foi afetado com as regras de distanciamento social.

Técnicos e funcionários que antes se deslocavam ao campo para ações específicas nas lavouras, tiveram que se adaptar ao acompanhamento remoto. Porém, nem todos estavam preparados tecnologicamente para tais mudanças.

Diante do momento único vivido pelo Brasil e, também, no agronegócio mundial, a Agritask, empresa israelense que desenvolveu uma plataforma de gestão agronômica e operacional, deu suporte para a manutenção das fazendas mesmo que à distância.

Sem uma ferramenta de tecnologia, seria praticamente impossível gerir todo o processo de produção do campo e manter as cadeias produtivas e o contato com clientes e fornecedores.

Por meio dessa plataforma, a Agritask disponibiliza a seus clientes inúmeras funcionalidades desde a execução em campo até a gestão remota, e as integra com tecnologias externas utilizadas na agricultura, permitindo assim automatizar a operação, aprimorar a gestão e controle das atividades, identificar oportunidades de redução de custos e elevar a produtividade da lavoura.

As soluções apresentadas atuam em todo o ciclo produtivo, trazendo mais qualidade nas métricas e permitindo uma tomada de decisão rápida e confiável mesmo para quem está a milhares de quilômetros da fazenda, o que faz toda a diferença.

Na prática, a ferramenta promove a melhoria de eficiência das fazendas, ajudando um produtor, por exemplo, a monitorar os problemas do campo e acompanhá-los com indicadores inteligentes.

Os principais benefícios de curto prazo percebidos pelo produtor estão na diminuição do uso de defensivos agrícolas e na redução de ineficiências operacionais que comprometem a produtividade da lavoura, como fertilidade do solo, falhas de plantio, má qualidade de execução de operações mecanizadas e planejamento de atividades sem observância do clima com impacto no crescimento das plantas.

Para empresas que possuem escritórios distantes ou a sede administrativa a dezenas ou centenas de quilômetros de uma área de produção, o acompanhamento remoto por meio de uma única plataforma que oferece gestão de todo o ciclo de produção – uma espécie de “sala de comando” – é um serviço essencial.

É o caso da Agropecuária Fazenda Brasil (AFB) que utiliza a ferramenta há alguns anos e possui três fazendas de produção agrícola distribuídas na região do Vale do Araguaia (MT).

Para o engenheiro agrônomo e gerente geral da AFB, Handerson Paulo da Cruz, os resultados com a tecnologia oferecida pela plataforma são significativos. “Utilizamos a Agritask em nossos cultivos de soja, milho, algodão e feijão. Ao longo destes anos de parceria, já concluímos que a ferramenta nos traz bons resultados com o auxílio na tomada de decisão proporcionando economia e uso eficiente de insumos, e, consequentemente, o aumento de produtividade em nossos campos. As funcionalidades são de fácil utilização, tanto por nossos colaboradores técnicos de campo, quanto pelos nossos gerentes nas fazendas”, explica.

“O grande diferencial da Agritask no campo, principalmente nessa época inesperada de pandemia causada pela Covid-19, é que tanto eu como gestor da agricultura do grupo AFB quanto nossa diretoria pode acompanhar à distância o que está acontecendo em nossas fazendas e talhões, auxiliando e compartilhando as informações e decisões planejadas e/ou executadas”, complementa Handerson Cruz.

É importante destacar que ao contrário da crise econômica gerada pela pandemia, o país terá safra recorde de grãos em 2020, projetada em torno de 250 milhões de toneladas.

Mesmo diante da crise, a Agritask dobrou seu crescimento nos últimos seis meses. Em um outro exemplo com a Swiss Re Corporate Solutions, um de seus principais clientes do setor de seguros agrícolas, a empresa auxiliou no monitoramento de 90.000 hectares, permitindo uma redução de 60% no número de técnicos a campo e mantendo a eficiência no controle de risco.

“Considerando os impactos, limitações e desafios que a pandemia de Covid-19 trouxe às seguradoras, a parceria com a Agritask foi um valioso suporte para a gestão e avaliação da carteira de seguros de milho 2ª safra. Os dados fornecidos nos possibilitaram um novo entendimento sobre a situação dos riscos, permitindo novas tomadas de decisões, mesmo sem a tradicional vistoria de campo realizada por peritos”, explica Danilo Jacomini, subscritor de riscos da Swiss Re.

Segundo dados de uma pesquisa realizada pela consultoria global de gestão e estratégia Boston Consulting Group, 45% dos agricultores brasileiros afirmaram que planejam investir mais em automação e sensoriamento remoto depois que a pandemia passar.

De acordo com o VP Global de Vendas da Agritask, Amir Szuster, “as funcionalidades oferecidas pela ferramenta permitem que diferentes empresas do agronegócio possam finalmente integrar diversas tecnologias de agricultura de precisão em uma única plataforma, capaz de transformar dados em informação para uma melhor tomada de decisões, mesmo com a redução de acesso direto às fazendas em tempos de pandemia”.

Comments are closed