Bancos digitais e o comportamento do brasileiro

Desburocratização, redução de taxas, facilidade de acesso a cartão de crédito são apenas algumas das vantagens sonhadas por quem procura abrir conta em um banco digital. O Brasil é um dos expoentes mundiais na digitalização bancária e isso se reflete em um crescimento do mercado de fintechs no país. Falar de neobanks é impossível sem mencionar o buzz que eles geram nas redes sociais e no tráfego pela internet. O time de Consumer Insights da Decode fez um levantamento que dá pistas do poder dessa transformação em curso.

Somente no mês de agosto, houve cerca de 7,2MI de downloads de apps de bancos digitais brasileiros. No Twitter, as menções têm um tom majoritariamente favorável (51%) e os assuntos mais comentados em torno dos bancos digitais são: cartão de crédito (35%), NFC (27%), PIX (23%) e limite do cartão de crédito (15%).

De acordo com a análise de Lucas Fontelles, Head de Consumer Insights da Decode, esses números reiteram a tendência a uma democratização cada vez maior das transações financeiras e virtualização dos valores. “Os bancos digitais foram os principais responsáveis pelo aumento em 151% das buscas por cartão de crédito nos últimos 5 anos. A ampliação de acesso aos smartphones, somada à oferta de serviços gratuitos nos neobanks, entre outras facilidades, vai ao encontro de uma tendência crescente da bancarização e educação financeira dos brasileiros”, pontua.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.