HPE implanta programa para estagiários durante a Covid-19

Utilizando as mesmas iniciais da empresa, o Harvesting People of Excellence, da HPE (Hewlett Packard Enterprise), foi desenvolvido para ser um programa de estágio diferente. Abordando o desenvolvimento profissional de uma forma mais holística, que vai além das hard skills – ou seja, conhecimentos técnicos que podem ser mensurados com exames e avaliações, como fluência em um idioma ou domínio de uma ferramenta – o projeto visa aprimorar nos estagiários da HPE habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação, competências baseadas em inteligência emocional e chamadas de soft skills, que distinguem não só profissionais, mas seres humanos acima da média.

O programa conta com 16 vagas e, como não foca a área de graduação dos estagiários, é igual para todos os participantes, independente da área de atuação. Além de mentorias com profissionais experientes de todas as áreas da HPE, que conversam com os estudantes sobre carreira e o mercado de trabalho, o programa oferece acesso à plataforma de cursos do LinkedIn e palestras sobre os mais variados assuntos, desde currículos e entrevistas de emprego, a workshops com psicólogos sobre autoconhecimento e vocação. Um desses papos, agendado para setembro, será com o ex-participante do Master Chef, Guilherme Cardadeiro, e a fundadora da ONG Chef Aprendiz, Beatriz Mansberger, para falar sobre responsabilidade pessoal, preconceitos e diversidade.

“Para a HPE, está é uma ótima oportunidade para desenvolver talentos, impactar positivamente a sociedade ao formar as novas gerações de profissionais e renovar ideias e conceitos acadêmicos”, diz Raphael Costa, gerente de RH da HPE no Brasil. “O foco está em desenvolver as habilidades, potenciais e características de cada estagiário com cursos, leituras e as práticas do dia a dia. Os treinamentos envolvem lições de relacionamento interpessoal, networking, gerenciamento de tempo e comunicação eficaz, atributos que constroem um robusto perfil para o líder de amanhã.”

No início do programa, os estagiários recebem um desafio: eles devem elaborar um projeto (com metodologia, planejamento e estratégia de execução) que busque uma solução para a empresa como um todo – não apenas para sua área de estudo. A diversidade de mentorias de várias áreas e cargos dentro da HPE ajudam os estagiários tanto no desenvolvimento do projeto quanto no aprendizado de habilidades como lidar com diferentes perfis de profissionais e assumir uma posição assertiva com seus líderes, já que as sessões de mentoria são agendadas por iniciativa dos estudantes.

No final do programa, eles devem apresentar seus projetos em um evento para toda a companhia. Os estagiários não precisam, necessariamente, colocar o projeto em prática, mas as soluções devem ser factíveis dentro da estrutura da HPE. Fazendo uma alusão à colheita (em inglês, harvesting), o projeto, que foi criado no Brasil este ano e ainda está em fase piloto, quer plantar hoje, fortalecendo os talentos dos estagiários que já estão na HPE, para “colher amanhã”. Com duração de um ano, da seleção dos estagiários à conclusão do projeto, as vagas serão abertas para as universidades a partir de 2021.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.