Circle Aceleradora faz aporte de R$ 2 milhões em fintech

Sempre em busca de soluções inovadoras que unem o marketing à tecnologia, a Circle Aceleradora de Martechs anuncia mais uma novidade no ecossistema: um aporte de R$ 2 milhões na fintech MKT BANK. Lançada por um hub de investidores internacionais focados em martechs, a startup é a única fintech voltada exclusivamente para o mercado de Comunicação e Marketing, por meio de uma plataforma para a realização de operações de adiantamento de recebíveis com conta digital e produtos de crédito.

A facilidade para a antecipação de recebíveis é um grande problema no segmento. Ao efetuar uma venda, as empresas podem demorar até 120 dias para receber seu pagamento, a partir do lançamento da nota fiscal. O objetivo da MKT BANK, que atua com modelo de negócio para públicos B2B e B2C, é contribuir exclusivamente com o fluxo de caixa desses stakeholders – agências, fornecedores, funcionários e freelancers de publicidade, marketing e eventos – para que todo o ecossistema trabalhe de forma saudável e sustentável.

Visando atender esses pequenos e médios fornecedores do mercado de comunicação, com uma burocracia muito menor em relação à encontrada em bancos convencionais, a MKT BANK espera fechar 2021 com R$ 30 milhões em transações e oferecer o benefício inédito a 10 mil clientes. “Pensamos em uma conta digital para atender exclusivamente as necessidades do mundo da Comunicação e Marketing e facilitar as operações bancárias entre todos os seus públicos. Somos a única fintech que fala a língua deles; olhamos cada contrato, job a job, com um sistema friendly e voltado para o formato de trabalho e as dores desse mercado. E a Circle vai agregar ainda mais no nosso expertise, pois é a primeira aceleradora martech a olhar para todas as empresas pensando em tecnologia, criando conteúdo para tecnologia.”, explica Alessandro Lopes, CEO da MKT BANK.

A fintech inédita ajuda no planejamento financeiro e estratégico de service users de todo o Brasil, com uma comunicação rápida, clara e dinâmica, justamente como é esse mercado. O novo “banco” oferece contas digitais individuais, em nome da empresa ou da pessoa física, e possibilita realizar serviços bancários, como TED/DOC, pagamentos, transferências entre contas da fintech, além de recarga de celular. Elas dão direito ainda a um cartão de crédito pré-pago Visa Internacional e saques na Rede Plus e na rede Banco24horas. As operações feitas pela plataforma podem variar de R$ 50 mil a R$ 1 milhão.

Mecânica – Sem a burocracia dos bancos tradicionais, abrir uma conta digital na MKT BANK é bem simples. Para pessoas e empresas, basta acessar a plataforma pelo www.mktbank.com.br e fazer o cadastro; depois de aberta a conta, o usuário deve aguardar a chegada de um cartão físico, mas já pode se beneficiar do virtual. Já para a antecipação de recebíveis, a empresa entra no site, faz o cadastro de interesse e responde a questões básicas. Após aprovado o cadastro, a conta e a antecipação estarão liberadas.

Mercado promissor – As fintechs, startups de serviços financeiros, estão entre as que mais crescem no Brasil. De acordo com a 2ª edição do Distrito Fintech Report, levantamento realizado pelo Distrito, empresa de inovação aberta que atua junto a startups, o Brasil já conta com 742 startups e, ao longo de 2019, a área atraiu US$ 910 milhões em aportes, 35% dos incentivos em Venture Capital no Brasil contabilizados no período. E uma pesquisa feita pela Infinicept e o AZ Payments Group estima que o setor deve movimentar US$ 15 bilhões até 2025.

O atual cenário do mercado de comunicação também é bastante otimista. O investimento em publicidade no Brasil chegou a R$ 17,5 bilhões em 2019, segundo o Cenp (Conselho Executivo das Normas-Padrão), entidade que reúne os principais anunciantes, veículos de comunicação e agências de propaganda do país.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.