Startup desenvolve tecnologia para digitalizar pequenos negócios

Diante de uma demanda da indústria, a startup Kaztor desenvolveu em parceria com a EMBRAPI (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), uma plataforma web para que pequenos e médios empreendedores pudessem digitalizar o seu negócio local.

A fase inicial do projeto, ainda com foco mais voltado para operações da indústria para com o varejo, foi desenvolvida com pesquisadores da Unidade EMBRAPII – CEEI Centro de Engenharia Elétrica e Informática (CEEI) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Denominado Showkase, atualmente o projeto já é produto promovendo inteligência para os negócios locais de forma simples e integrada a todos os canais digitais, retirando toda a complexidade envolvida no processo de digitalização da loja.

“O apoio que a EMBRAPII tem dado às startups é essencial neste processo de transformação e inovação, tanto financeiro quanto na disponibilização de profissionais com amplo know-how tecnológico para o desenvolvimento do projeto, desde o processo de modelagem até a organização de sua funcionalidade”, afirma Jefferson Araújo, CEO da Kaztor Tecnologia. “Ter uma unidade EMBRAPII com alta capacidade de execução próximo da gente faz toda a diferença, o apoio foi essencial para a realização do projeto desde a sua concepção até a entrega final, sempre com zelo nas entregas e um nível de organização muito estruturado.”

Apoio para startups

A EMBRAPII é uma organização social que tem contrato de gestão com o Ministério da Educação (MEC), de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e Saúde. Em seis anos de operação, já apoiou quase 1000 projetos em parceria com empresas nacionais de diferentes portes e segmentos, totalizando R﹩ 1,5 bilhão em investimentos.

Em seu modelo operacional, os valores dos projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) são divididos entre a instituição, as Unidades EMBRAPII (centros de pesquisa credenciados) e a empresa demandante. Os recursos aportados são não reembolsáveis. No caso de projetos com startups, há linhas especiais de financiamento que diminuem a contrapartida das empresas e aumentam as facilidades para inovar. A instituição conta ainda com acordo com o Sebrae que amplia a abrangência dos recursos aportados para que o pequeno empreendedor possa compartilhar suas propostas tecnológicas no setor produtivo.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.