Hackathon TecBan promove o desenvolvimento de 39 projetos voltados para o ecossistema de Open Banking

Durante os dias 24 e 26 de julho aconteceu a primeira edição do Hackathon TecBan, que teve como objetivo simular as possibilidades do Open Banking no Brasil. Com 1046 inscritos e representantes de 24 estados brasileiros, foram selecionados 200 participantes que desenvolveram soluções utilizando as transações disponíveis na plataforma de Open Banking da TecBan. O grande vencedor da maratona foi o case ‘Bicos’, um aplicativo voltado para trabalhadores informais (descrição completa abaixo).

O evento, totalmente online, foi organizado pela Shawee e realizado em parceria com universidades, associações e players do mercado. Contou com 78 mentores, sete jurados de instituições parceiras (ABStartups, ABFintechs, Open Banking Brasil, FIAP, Oracle, Acrefi e Fecomercio), 40 equipes e 39 projetos submetidos para avaliação.

“O Hackathon TecBan apresentou um tema muito atual para os participantes. O Open Banking possui um grande potencial no Brasil e estamos certos de que as ideias que foram propostas durante o evento são bons exemplos da grande versatilidade e comodidade que a implementação trará ao ecossistema financeiro e para toda a população brasileira”, afirma Tiago Aguiar, superintendente de Novas Plataformas da TecBan.

Descrição do case vencedor – ‘Bicos’

A economia dos Bicos é uma realidade latente, agravada ainda mais pela COVID-19. O auxílio emergencial revelou 46 milhões de brasileiros, grande parte trabalhadores informais, até então esquecidos – invisíveis. Diante disso, foi criado o BICOS, um aplicativo de conexão e contratação de prestação de serviços. Com ele, é possível contratar um ‘BICO’ e efetuar o pagamento diretamente pelo saldo bancário. Além disso, o prestador de serviço tem acesso a diversas funções como: histórico de transações bancárias, recebimento do pagamento dos ‘bicos’ direto em sua conta, microcrédito e saque fácil no Banco24Horas! O BICOS nasceu para democratizar o acesso ao Open Banking àqueles que, antes, eram invisíveis ao sistema financeiro.

Equipe:

Thayana Mamoré – Belém (PA)

Tiago Danin – Belém (PA)

Lucas Cardoso Rodrigues – Belém (PA)

Guilherme Vieira da Silva – Sorocaba (SP)

Descrição do 2º lugar – ‘AgroBan’

Baseado nas APIs de ‘produto’ e ‘contas’ disponibilizadas, foi criada uma Agrotech. Nomeada ‘AgroBan’ tem por objetivo unir setores do campo e bancos em prol de benefícios mútuos. O agricultor realiza o cadastro na plataforma gratuitamente e concede as permissões de uso de suas contas em Open Banking. Com isso, são traçadas as melhores ofertas de produtos bancários para atendê-lo. Após a escolha do produto baseado nas melhores taxas de juros, o pedido fica em análise, à espera de um agrônomo credenciado que irá ir na propriedade do agricultor e realizará o cadastro da documentação do SICOR via AgroBan. Não obstante, também irá trazer dados relevantes para a pontuação geral e avaliação do agricultor dentro da plataforma.

Equipe:

Jonatas Conceição da Silva Cesar – São Paulo (SP)

Eduardo Tomacheski Teixeira – Charqueadas (RS)

Renato Tadeu Rodrigues – Pilar do Sul (SP)

Lucas Simões – São Paulo (SP)

Augusto Bondança – São Paulo (SP)

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.